Dólar mantém queda de olho no exterior

LinkedIn

O dólar manteve a queda nesta segunda-feira (5), com o mercado atento a cena externa e cauteloso diante da ameaça do presidente norte-americano, Donald Trump, de taxar importação de aço e alumínio.

Histórico 

A moeda teve queda de 0,08%, cotada a R$ 3,2474 para compra e R$ 3,2481 para venda.

Após 3 pregões em março, a moeda valorizou 0,16%. Já se foram 2 fechamentos negativos contra 1 positivo. Em fevereiro, a divisa americana fechou cotada a R$ 3,2421 para compra e R$ 3,2428 para venda.

Em 2018, após 42 pregões, o dólar apresenta uma desvalorização de 2,00%. Já se foram 20 pregões em alta, contra 22 em baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,3133 para compra e a R$ 3,3144 para venda.

Influências

O Banco Central não anunciou intervenção para o mercado cambial nesta segunda-feira, por enquanto. Em abril, vencem US$ 9,029 bilhões em swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda de dólares no mercado futuro.

Na semana passada, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que aplicaria tarifas de 25% na importação de aço e de 10% em alumínio, gerando protesto no mundo todo. Nesta segunda-feira (5) em seu Twitter, Trump sugeriu aparentemente que Canadá e Mexico poderão ficar livres das planejadas tarifas, caso assinem um novo acordo comercial do Nafta e tomarem outras medidas.

Com o quadro, o presidente da França, Emmanuel Macron, alertou para que a União Europeia deva agir com urgência na Organização Mundial do Comercio (OMC) se os EUA darem continuidade no plano de impor tarifas no aço e alumínio.

Deixe um comentário