A S&P Dow Jones decidiu retirar o Carrefour Brasil (BOV:CRFB3) de sua carteira do índice S&P/B3 Brazil ESG após a morte de um homem negro em uma loja do grupo em Porto Alegre.

O comunicado foi feito nesta terça-feira (08). Segundo a S&P Dow Jones, a medida terá efeito a partir da próxima segunda-feira (14).

O referencial busca espelhar o desempenho de empresas brasileiras com atenção particular para os critérios ambientais, sociais e de governança (ESG na sigla em inglês).

Em novembro, João Alberto Silveira Freitas, um homem negro, morreu após ser espancado e asfixiado por seguranças em uma unidade do Carrefour em Porto Alegre. O caso, que teve repercussão internacional, chamou a atenção para a questão do racismo no país e colocou também em xeque a eficácia da adoção de práticas de ESG por grandes corporações.

Especial ADVFN: O “sextou” e o “segundou” do Carrefour (CRFB3)

Semana passada, o Grupo Carrefour anunciou o fim da terceirização dos serviços de segurança nas unidades do conglomerado. A internalização dos serviços segue um plano gradual elaborado a partir das proposições apresentadas por um comitê externo e prevê a instituição de um projeto piloto em quatro unidades da capital gaúcha.

Biografia B3: Carrefour – a trajetória

Lucro líquido ajustado fica em R$ 757 milhões, alta de 73,1% no 3T20

A grande varejista brasileira Carrefour teve, no terceiro trimestre de 2020, um lucro líquido ajustado de R$ 757 milhões, ou 4,3% das vendas líquidas, o que representa um aumento de 73,1% em comparação ao 3T19, refletindo a estratégia omnicanal da empresa e sua forte execução. No acumulado dos nove meses de 2020, o lucro líquido ajustado totalizou R$ 1,9 bilhão, aumento de 49,6% sobre o mesmo período de 2019.

CARREFOUR ON (BOV:CRFB3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos CARREFOUR ON.
CARREFOUR ON (BOV:CRFB3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jan 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos CARREFOUR ON.