A Vale anunciou que as concessionárias do Corredor Logístico de Nacala (CLN) (Localizadas em Moçambique e no Malawi), notificaram os bancos financiadores do Project Finance do Corredor de Nacala confirmando a intenção antecipar o pagamento de US$ 2,5 bilhões, com recursos disponibilizados pela mineradora.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:VALE3), nesta terça-feira (08).

Com a liquidação, prevista para 22 de junho, a companhia disse que terá cumprido todas as condicionantes para a conclusão da compra da participação da Mitsui 8031.T na mina de carvão de Moatize e no CLN. O pagamento era necessário uma vez que as condições do project finance não permitiam que a Mitsui vendesse sua participação, segundo explicou a assessoria de imprensa.

A Vale havia publicado em janeiro a assinatura de acordo com a Mitsui para a compra dos ativos, quando também informou sua intenção de desinvestir do negócio no futuro.

“Com a simplificação da governança e da gestão dos ativos, a Vale dá continuidade ao processo de desinvestimento responsável da sua participação no negócio de carvão, pautado na preservação da continuidade operacional da mina de Moatize e do CLN”, afirmou a Vale.

A partir da conclusão da operação, a Vale passará a consolidar em suas demonstrações financeiras a mina de Moatize e o CLN, deixando assim de onerar o Ebitda com custos relacionados ao serviço das dívidas, investimento de manutenção das operações e outros, financiados pela tarifa do CLN, e que já descontados os juros recebidos pela Vale, impactou o Ebitda de 2020 em aproximadamente US$ 300 milhões.

VISÃO DO MERCADO

Inter Research 

Com a antecipação do pagamento do Project Finance prevista para 22 de junho de 2021, a Vale conclui o processo para controle total das operações e poderá focar no processo de rentabilidade e posterior desinvestimentos do negócio. Ao longo dos trimestres, o negócio de carvão tem funcionado como um redutor de caixa da empresa e a saída do negócio deverá contribuir para maior eficiência operacional, em nossa opinião, além de melhores métricas em termos de ESG.

Eleven mantém recomendação neutra com preço-alvo de R$ 101,00…

XP Investimentos

A XP reiterou perspectiva positiva para a Vale, uma vez que o acordo representa mais um passo para o desinvestimento responsável da Vale no negócio de carvão, com a simplificação da governança e gestão dos ativos.

XP tem recomendação de compra com preço-alvo de R$ 122,00…

Vale supera estimativa e registra lucro de US$ 5,546 bilhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 2.220%

mineradora Vale registrou lucro líquido de US$ 5,546 bilhões, 2.220% em relação aos US$ 239 milhões do mesmo período de 2020. No trimestre anterior, a mineradora havia registrado ganhos de US$ 739 milhões.

Em reais, o lucro somou R$ 30,564 bilhões no primeiro, ante R$ 984 milhões no mesmo período de 2020.

Segundo a empresa, o lucro ficou acima principalmente devido a (a) despesas de Brumadinho, (b) encargos de impairment nos ativos dos negócios de Níquel e Carvão, ambos no 4T20, e (c) maior resultado financeiro, apesar do impacto da desvalorização cambial do Real em 9,6% na marcação a mercado de nossas posições de derivativos. Esses efeitos foram parcialmente compensados pelo menor EBITDA ajustado proforma.

(informação Broadcast)

VALE ON (BOV:VALE3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jun 2021 até Jul 2021 Click aqui para mais gráficos VALE ON.
VALE ON (BOV:VALE3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jul 2020 até Jul 2021 Click aqui para mais gráficos VALE ON.