Grupo SBF, dono da rede Centauro, registrou lucro líquido de R$ 288,4 milhões no quarto trimestre de 2021, ante um prejuízo de R$ 4,5 milhões registrado no mesmo período do ano anterior.

“O lucro líquido de 2021 foi positivamente impactado por um valor líquido de R$ 185,9 milhões de reconhecimento de IR diferido, que se encontrava fora do balanço”, explica a empresa.

A receita líquida somou R$ 1,683 bilhão entre outubro e dezembro do ano passado, alta de 56,7% na comparação com igual etapa de 2020, impulsionado principalmente pelo crescimento da plataforma digital e pela abertura de novas lojas.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi 66,5% acima do apurado entre outubro e dezembro do ano anterior, a R$ 271 milhões. A margem subiu 19,5 pontos porcentuais, para 16,1%. No ano, o Ebitda somou R$ 709,2 milhões, salto de 226,5% ante 2020, com margem de 13,9% — alta de 4,8 pontos porcentuais.

Os principais fatores que contribuíram para a recuperação da margem foram a melhora da margem bruta da Centauro, a alavancagem operacional causada pelo crescimento da receita e as sinergias obtidas com a integração das operações de Fisia Centauro, destaca a empresa na nota que acompanha os resultados.

A empresa apresentou um resultado financeiro líquido negativo de R$ 27,5 milhões no quarto trimestre e de R$ 152,9 milhões negativos no acumulado do ano. A piora é explicada pelo aumento da taxa de juros e pelo maior endividamento da companhia, justificado pelas dívidas tomadas para financiamento do capital de giro e investimentos, justifica a companhia. No período, houve uma queda de 2,57% nas despesas financeiras.

O lucro bruto totalizou R$ 809,8 milhões no 4T21, crescimento de 74,5% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

A margem bruta atingiu 48,1% no último trimestre de 2021, incremento de 4,9 pontos porcentuais na comparação anual.

As despesas operacionais somaram R$ 519,6 milhões no quarto trimestre de 2021, uma elevação de 68,4% frente às despesas do mesmo período de 2020.

“O aumento das despesas operacionais é consequência da incorporação das operações da Fisia no resultado da companhia, despesas que não existiam em 2020”, explica a empresa.

A dívida líquida ajustada do Grupo cresceu 73,7%, para R$ 426,1 milhões ao fim de 2021. O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, ficou em 0,60 vez em dezembro/21, queda de 0,59 vez em relação ao mesmo período de 2020.

Os resultados do Grupo SBF (BOV:SBFG3) referente suas operações do quarto trimestre de 2021 foram divulgados no dia 30/03/2022. Confira o Press Release completo!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Grupo SBF ON (BOV:SBFG3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jun 2022 até Jul 2022 Click aqui para mais gráficos Grupo SBF ON.
Grupo SBF ON (BOV:SBFG3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jul 2021 até Jul 2022 Click aqui para mais gráficos Grupo SBF ON.