A PetroRio fechou o primeiro trimestre com lucro líquido de US$ 228,2 milhões, revertendo um prejuízo de US$ 7,2 milhões em igual período do ano passado.

Segundo a empresa, o resultado foi impactado positivamente pelo aumento considerável do Ebitda, influenciado pelo resultado operacional da companhia.

Ebitda – juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado cresceu 179% no 1T22, totalizando US$ 228,6 milhões. Já a margem Ebitda ajustado atingiu 74% no período, alta de 5 p.p. frente a margem registrada em 1T21.

A receita líquida da companhia subiu 159% na mesma comparação, passando de US$ 119,6 milhões entre janeiro e março do ano passado para US$ 309,6 milhões nos três primeiros meses de 2022.

Já o lifting cost, custos de operação e manutenção de poços, da PetroRio, foi o menor já registrado pela Companhia, representa uma queda de aproximadamente 21% quando comparado ao mesmo trimestre do ano anterior e 5% inferior ao 4T21. Os principais pontos de destaque para mais essa importante marca operacional foram a conclusão do projeto de geração de energia a gás no FPSO Bravo em Fevereiro de 2022; o tieback entre os campos de Polvo e Tubarão Martelo, realizado em Julho de 2021; e o início da produção do poço TBMT-10H em novembro de 2021, que agregou uma produção diária de aproximadamente 3 kbbl/d.

O resultado financeiro foi negativo em US$ 6,7 milhões no 1T22, uma diminuição de 90% na comparação com igual etapa de 2021, impactado negativamente pelas despesas com hedge e juros sobre empréstimos e financiamentos, que foram parcialmente compensados pelo impacto positivo de variação cambial sobre o caixa e aplicações financeiras e sobre tributos.

As despesas gerais e administrativas da PetroRio somaram US$ 13,1 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma elevação de 39% frente ao mesmo trimestre do ano passado.

Os Custos dos Produtos Vendidos (“CPV”) apresentaram um aumento de 75% no 1T22 frente ao 1T21 (ex-IFRS 16), influenciado principalmente por dois fatores: (i) pelo aumento de produção e de vendas, que, comparado com o mesmo período do ano anterior, representaram 12% e 45% de crescimento, respectivamente, e (ii) contratação de novas e melhores embarcações de apoio para a Campanha de Revitalização de Frade.

Operacional do balanço da PetroRio

Dentre os principais destaques operacionais do trimestre, estão: o lifting cost, que, mais uma vez, atingiu o menor patamar já registrado, com uma redução de 21% na comparação com o 1T21 e 5% na comparação com o trimestre anterior; a alta eficiência operacional no trimestre; e a quantidade de offtakes no período, 45% maior do que a registrada no 1T21, que, combinada à alta do preço do Brent, contribuiu significativamente com o aumento da receita da Companhia no trimestre.

No trimestre, a PRIO realizou a venda de 2,8 milhões de barris em três offtakes, dois em fevereiro e um em março (esse último no regime de co-load, um blend dos óleos de Frade e Polvo e TBMT, totalizando 1,6 milhões de barris vendidos em Frade e 1,2 milhões de barris no cluster Polvo e TBMT, com preço médio bruto de venda de US$ 110,28 e um aumento de 45% no volume vendido quando comparado ao 1T21.

No cluster Polvo e TBMT, o volume produzido no trimestre foi 24% maior que o registrado no mesmo período do ano anterior, devido ao início de produção do poço TBMT-10H no final do ano passado e à estabilidade operacional alcançada pelo cluster no trimestre, o que também explica o aumento de 14% na produção na comparação com o 4T21.

O volume produzido em Frade se manteve em linha com o produzido no 1T21 e no 4T21, porém, vale ressaltar que em fevereiro de 2021 ocorreu o aumento de participação no campo de 70% para 100%. A redução proporcional da produção na comparação anual é reflexo do declínio natural do campo.

Desde o início do turnaround da Companhia, que consolidou sua estratégia de crescimento através da aquisição e desenvolvimento de ativos em produção, a PRIO trabalha para aumentar seus níveis de produção e racionalizar seus custos, mantendo sempre os níveis de excelência em responsabilidade ambiental, segurança e eficiência operacional.

A PRIO acredita que a melhor proteção contra a volatilidade do Brent é a redução de seu lifting cost e esse continuará sendo um pilar dos atuais e futuros projetos. A Companhia apresenta, abaixo, a evolução do seu lifting cost desde o início de 2017.

Os resultados da PetroRio (BOV:PRIO3) referentes suas operações do primeiro trimestre de 2022 foram divulgados no dia 05/05/2022. Confira o Press Release completo!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

PETRORIO ON (BOV:PRIO3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jun 2022 até Jul 2022 Click aqui para mais gráficos PETRORIO ON.
PETRORIO ON (BOV:PRIO3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jul 2021 até Jul 2022 Click aqui para mais gráficos PETRORIO ON.