O setor de educação foi visto no fim de 2022 como um dos mais promissores para investir no ano seguinte levando em conta o início do terceiro governo Lula, com a expectativa se confirmando principalmente para a Yduqs (BOV:YDUQ3).

As ações YDUQ3 saltaram 123,18% em 2023 e foram a maior alta do Ibovespa no período, na esteira de uma visão mais positiva por conta das expectativas de melhores condições com o programa do governo FIES (Financiamento Estudantil) e outros educacionais. Porém, boa parte da alta também veio por conta de uma recuperação dos números da empresa durante o ano. Para 2024, a expectativa é de que os números sigam em evolução, enquanto questões como da regulação governamental seguem no radar da companhia.

No fim de novembro, cabe ressaltar, o JPMorgan elevou a recomendação para os ativos de neutro para equivalente à compra, destacando melhoria na geração do fluxo de caixa e as boas perspectivas para o quarto trimestre, em especial considerando que esses pontos deveriam reduzir preocupações sobre o aumento do uso de DIS (empréstimos para os primeiros meses de mensalidade).

Também olhando para o ano de 2024, o Santander destaca a Yduqs como uma de suas preferências para o setor de educação ao lado de Anima (BOV:ANIM3). A Yduqs, na visão dos analistas do Santander, tem um perfil resiliente, com forte dinâmica operacional de curto prazo.

Para o setor em geral, o banco espera que o segmento EAD (ensino a distância) continue impulsionando o crescimento do segmento de ensino superior no Brasil. Além disso, o segmento premium (cursos de medicina) também deverá se beneficiar de quase 100% de utilização da capacidade, o que impulsiona o poder de precificação. No segmento presencial, espera que o recente ambiente competitivo racional prevalecer, à medida que as empresas racionalizavam a infraestrutura.

O Santander pondera não esperar que um novo FIES seja uma virada de jogo no curto prazo e vê que o segmento EAD poderá sofrer em meio a importantes discussões regulatórias.

Já em relatório do começo deste ano de 2024, o JPMorgan reiterou visão positiva para a Yduqs, como uma das preferências para as educacionais, de olho também no cenário regulatório de 2024, que na visão dos analistas pode beneficiar a companhia a depender dos desdobramentos.

Algumas das principais questões incluem a liberação para novos cursos de medicina (o que seria positivo para a empresa) devido a ações judiciais e Mais Médicos, potenciais restrições aos cursos a distância (negativo) e aumento do tamanho do FIES (positivo).

“No geral, o equilíbrio entre riscos e oportunidades regulamentares parece favorecer Yduqs, que se beneficia tanto em ações judiciais médicas quanto em Mais Médicos, tendo controlado as possíveis desvantagens com as restrições de EAD”, afirmam os analistas.

Sobre o primeiro ponto, de vagas de curso de medicina, os analistas avaliam que a Yduqs, ao lado de Ser (BOV:SEER3), está mais exposta. Há mais de 55 mil vagas médicas solicitadas por meio de ações judiciais, e há uma chance de que alguns destes podem ser bem-sucedidos, já que o julgamento da Suprema Corte está empatado (2 a 2) permitindo que solicitações ‘avançadas’ prossigam.

“Cursos de medicina são altamente valiosos”, avalia o JPMorgan, esperando que pelo menos algumas destas vagas sejam concedidas em 2024, potencialmente no primeiro semestre.

Sobre o Mais Médicos, as regras do processo licitatório estabelecem que os resultados preliminares saiam em 24 de julho e os finais em 24 de setembro, com a Yduqs com 10 lances bem posicionados.

Por outro lado, 16 cursos EAD, entre enfermagem e nutrição, estão com restrição temporária enquanto se aguarda nova regulamentação que poderá ser divulgada no final de janeiro. Se esses cursos EAD forem banidos permanentemente, os analistas do JPMorgan veem maior impacto na Cogna (COGN3), vendo impacto de 9% para a receita, enquanto para Yduqs e Ser o impacto seria de 6%. Sobre a restrição aos cursos de Pedagogia, o impacto para as receitas consolidadas da Yduqs seria de 4%.

Por fim, sobre o FIES, embora as expectativas sobre um reformulação do programa tenham diminuído, o JP ainda vê chances de algum aumento no programa, vendo potencial de alta de 7% para as ações levando em conta o fator FIES.

Assim, os fatores regulatórios devem ser importantes para as ações, não somente da Yduqs, mas também para o setor de educação como um todo. Sobre YDUQ3, a visão do mercado é majoritariamente positiva para os ativos, com sete recomendações de compra e duas recomendações neutras, de acordo com compilação LSEG.

Informações Infomoney
SER EDUCACIONAL ON (BOV:SEER3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Abr 2024 até Mai 2024 Click aqui para mais gráficos SER EDUCACIONAL ON.
SER EDUCACIONAL ON (BOV:SEER3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Mai 2023 até Mai 2024 Click aqui para mais gráficos SER EDUCACIONAL ON.