Copom eleva Taxa Selic em meio ponto percentual na primeira reunião liderada por Joaquim Levy

LinkedIn

Rio de Janeiro, 21 de Janeiro de 2015 – A primeira reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) em 2015, encerrada nesta quarta-feira, culminou com a decisão do Banco Central do Brasil (BC) de elevar a taxa básica de juros da economia brasileira (Taxa Selic) de 11,75% para 12,25% ao ano.

Essa foi a primeira vez que a autoridade monetária brasileira se reuniu sob o comando da nova equipe econômica, encabeçada pelo Ministro da Fazenda Joaquim Levy e pelo Ministro do Planejamento Nelson Barbosa.

A decisão foi tomada de forma unânime por todos os membros do Copom e reflete a preocupação da nova equipe econômica em reagir ao atual cenário macroeconômico: de estagnação do Produto Interno Bruto (PIB) e de crescimento da inflação.

Votaram a favor da alta da taxa básica de juros Alexandre Antonio Tombini (Presidente do Banco Central), Aldo Luiz Mendes, Altamir Lopes, Anthero de Moraes Meirelles, Carlos Hamilton Vasconcelos Araújo, Luiz Awazu Pereira da Silva, Luiz Edson Feltrim e Sidnei Corrêa Marques.

Notícias relacionadas

– Aumento de 0,50% faz Taxa Selic atingir maior patamar dos últimos três anos e meio

– Copom eleva juros pela terceira vez consecutiva na primeira reunião de 2015

– Banco Central confirma expectativa do mercado financeiro e eleva taxa de juros na primeira reunião do Copom em 2015

– Banco Central promove novo aumento da Taxa Selic para tentar controlar a inflação

– Novo aumento da Taxa Selic torna Caderneta de Poupança menos atrativa para o investidor

– Qual o melhor investimento em renda fixa com a Taxa Selic estipulada em 12,25% ao ano?

– Ata da 188ª reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) que culminou com a elevação da Taxa Selic para 12,25% ao ano

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.