BTG Pactual diz que Mater Dei desenvolve bela história de consolidação de mercado com fusões e aquisições

LinkedIn

De acordo com o BTG Pactual, a rede hospitalar Mater Dei tem um negócio resiliente e estável em um ambiente macro incerto e está desenvolvendo uma história de consolidação no mercado por meio de sua estratégia de fusões e aquisições. Segundo os analistas Samuel Alves, Yan Cesquim e Pedro Lima, a classificação da empresa é barata em comparação com outros consolidadores.

A Mater Dei anunciou a aquisição do Hospital Premium, em Goiânia, por R$ 250 milhões, pagando R$ 1,6 milhão por leito, na quarta aquisição da rede nos últimos seis meses. Nesse período, comprou os hospitais Porto Dias, em Belém, no Pará, e Santa Genoveva, em Uberlândia, Minas Gerais, além da A3Data, uma empresa de tecnologia aplicada à saúde. As aquisições, juntas, somam quase R$ 2 bilhões.

“Embora outros movimentos possam ser limitados por seu balanço, todos os olhos agora se voltam para a estratégia de integração da empresa para esses ativos”, dizem os analistas.

O diretor financeiro da Mater Dei (BOV:MATD3), Rafael Cordeiro, sinalizou em videoconferência que Goiânia possui grande potencial, na medida em que há uma falta de hospitais gerais de primeira linha da região para suprir a demanda e uma presença muito pequena de operadoras de saúde nacionais, segundo os analistas.

Mesmo com um balanço esticado, “a empresa não planeja interromper sua agenda de fusões e aquisições e está em negociações avançadas com pelo menos dois outros alvos potenciais.”

BTG Pactual mantém sua recomendação de compra com preço-alvo de R$ 23,00…

Deixe um comentário