PIB brasileiro recua 0,2% no 1º Trimestre de 2015 e acumula retração de 0,9% nos últimos doze meses

LinkedIn

Rio de Janeiro, 08 de Junho de 2015 – O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro acumulado nos quatro trimestres encerrados no primeiro trimestre de 2015 recuou 0,9% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores. Esta taxa resultou da contração de 0,7% do Valor Adicionado a preços básicos e do recuo de 1,9% nos Impostos sobre Produtos Líquidos de Subsídios. O resultado do Valor Adicionado decorreu dos seguintes desempenhos: Setor Agropecuário (0,6%), Setor Industrial (-2,5%) e Setor de Serviços (-0,2%).

O PIB apresentou variação negativa de 0,2% na comparação do primeiro trimestre de 2015 contra o quarto trimestre de 2014, na série com ajuste sazonal. Em relação a igual período de 2014, houve contração de 1,6% do PIB no primeiro trimestre do ano. Em valores correntes, o PIB brasileiro no primeiro trimestre de 2015 alcançou R$ 1,408 trilhão, sendo R$ 1,199 trilhão no Valor Adicionado (VA) a preços básicos e R$ 209,0 bilhões em Impostos sobre Produtos líquidos de Subsídios.

Projeções sobre o PIB do Brasil em 2015

De acordo com o último relatório divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o PIB brasileiro deve retrair 0,80% em 2015. No relatório anterior, a organização havia projetado queda de 0,5% do PIB brasileiro para este ano.

A estimativa da OCDE em relação ao PIB brasileiro em 2015 é, no entanto, mais otimista do que a dos analistas financeiros brasileiros, cujas previsões indicam que a economia contrairá 1,27%, segundo o Boletim Focus, do Banco Central, que recolhe pesquisas com 100 economistas de entidades financeiras. A Confederação Nacional das Indústrias (CNI), por sua vez, estima que o PIB nacional terá retração de 1,20% em 2015.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê queda de 1,00% da economia brasileira em 2015.

 

Deixe um comentário