Deutsche corta preço-alvo de Porto Seguro para R$ 25, mas melhora recomendação

LinkedIn

Mesmo com o ambiente macroeconômico desafiador a pressionar o crescimento dos prêmios em ações, o Deutsche Bank melhorou sua recomendação para os papéis da Porto Seguro de “venda” para “manter”. Mas o preço-alvo caiu para R$ 25, ante R$ 30 na análise passada.

Segundo relatório, o crescimento dos retornos na indústria de seguros deve permanecer lento e abaixo da inflação este ano. No entanto, os executivos da Porto avaliam que podem avançar mais rápido do que o mercado, cita o texto do banco alemão. Para eles, o segmento de seguros no Brasil continua visto como um atraente potencial de crescimento do setor financeiro, mas o momento é de “aguardar”.

A estimativa dos analistas é de que o lucro líquido da seguradora em 2016 caía 8%, para R$ 1 bilhão, enquanto os ganhos líquidos de 2017 deverão crescer 3%, para R $ 1,1 bilhão. Como fatores de alta, o relatório aponta potencial de crescimento a longo prazo e, do lado negativo, riscos de deterioração da sinistralidade e diversificação limitada dos negócios na empresa.

O documento lembra ainda que o Conselho de Administração da companhia mencionou recentemente que deverá aprovar uma proposta para reduzir o pagamento de dividendos de 50% para 35%. Além disso, os investimentos da Porto devem seguir em alta este ano, já que existem atualmente cinco projetos em curso, o que reduz o lucro da companhia. Contudo, em 2017 esse aporte deve diminuir significativamente.

Deixe um comentário