JBS, Marfrig e BTG envolvidas em delação de senador do PT

LinkedIn

A homologação da delação do senador petista Delcídio do Amaral agitou o mercado financeiro ontem. Delcídio afirma que os frigoríficos JBS (BOV:JBSS3) e Marfrig (BOV:MRFG3) estariam envolvidos em esquemas de propina para liberação de financiamentos do BNDES. O banco BTG Pactual (BOV:BBTG11) teria comprado por preços muito abaixo do valor de mercado ativos da Petrobras (BOV:PETR4) na África.

Outras notícias importantes do dia

• Os rumores de que o ex-presidente Lula assumirá um cargo executivo no Governo azedou os ânimos dos investidores no pregão de ontem: o índice Ibovespa (BOV:IBOV) registrou queda de 3,5% no dia, com destaque para forte desvalorização de 21,1% no preço das ações do Banco do Brasil (BOV:BBAS3).

• A demanda doméstica por voos da Gol (BOV:GOLL4) recuou 3,5% em fevereiro, levando a taxa de ocupação para 75,5%, o que representa uma redução de 1,6% na comparação anual.

• A Ecorodovias (BOV:ECOR3) registrou lucro consolidado de R$ 115,77 milhões em 2015 (-75,6% em 12 meses).

• A CCR (BOV:CCRO3) aprovou a distribuição de dividendos intermediários de 2015, no valor de R$ 0,2831919035200 por ação ordinária.

• A Hypermarcas (BOV:HYPE3) quer eliminar os cargos de diretor presidente da divisão de consumo, diretor executivo de controladoria, diretor executivo de planejamento estratégico e diretor de relações institucionais da companhia, com a consequente redução do número máximo de membros da diretoria de dez para seis membros.

• A CCR (BOV:CCRO3) vendeu a Serviços e Tecnologia de Pagamentos (STP) por R$ 4,08 bilhões para a DBTrans Administradora de Meios de Pagamento.

Esta notícia foi extraída do Bom Dia ADVFN, newsletter diária divulgada pela ADVFN Brasil, em 16-03-2016. Acesse a versão completa do Bom dia ADVFN por este link: Clique aqui.

Deixe um comentário