Supremo nega reunião extraordinária para avaliar liminar de Lula

LinkedIn

A assessoria de imprensa do Supremo Tribunal Federal (STF) negou informação publicada por um site de notícias que o presidente do tribunal, Ricardo Lewandowski teria marcado para amanhã uma reunião extraordinária para analisar a liminar concedida na sexta-feira pelo ministro Gilmar Mendes, suspendendo a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil. Duas sessões do Supremo previstas para amanhã foram canceladas, o que ajudou a aumentar os boatos. Por enquanto, portanto, a discussão da posse de Lula será analisada na próxima sessão plenária do Supremo, no dia 30 de março, quarta-feira da semana que vem.

Os advogado do ex-presidente Lula entraram com recursos para tentar reverter a decisão de Mendes e a Advocacia Geral da União (AGU) pediu a suspensão das ações contra a posse de Lula. A pressão sobre o Supremo deve aumentar nos próximos dias, para tentar evitar que o juiz Sergio Moro, que reassumiu o caso após a liminar de Mendes, tome alguma medida mais drástica contra o ex-presidente.

Deixe um comentário