Petrobras: Boa notícia

LinkedIn

O Tribunal Superior do Trabalho adiou o julgamento da ação trabalhista bilionária contra a Petrobras (BOV:PETR4). O Tribunal retirou de pauta o incidente de uniformização de jurisprudência que discute o critério de cálculo da parcela remuneração mínima de nível e regime, sem tempo hábil para a votação, por conta das discussões relativas ao processo que tratava de complementação de aposentadoria. O presidente do TST, ministro Ives Gandra Martins Filho, marcará nova sessão para o julgamento.

Outras notícias importantes do dia

• Em dia de euforia no mercado nacional, as ações da CSN (BOV:CSNA3) registraram a maior valorização do índice Ibovespa (BOV:IBOV) (+20,6%) ontem. Já as ações da Oi (BOV:OIBR4) registraram as maiores perdas do dia (-6%).

• As exportações da China cresceram 11,5% em março, acima da expectativa dos economistas.

• Apesar de uma gigante operação de swap cambial surpresa pelo BCB (Banco Central do Brasil) no pregão de ontem, o Dólar (FX:USDBRL) fechou estável, abaixo dos R$ 3,50.

• O FMI (Fundo Monetário Internacional) estima queda de 3,8% no PIB brasileiro neste ano, ampliando a contração econômica da América Latina para 0,5%, quase o dobro da estimativa inicial da entidade.

• A Cielo (BOV:CIEL3) apresentou ontem a LIO, uma nova plataforma integrada para o varejo brasileiro, com um sistema operacional próprio, o Cielo (BOV:CIEL3)OS. A expectativa da companhia é atingir 50 mil unidades em todo o Brasil até o final do ano e um milhão nos próximos cinco anos.

• A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) vai analisar o uso da contabilidade de hedge pela Petrobras (BOV:PETR4) a pedido do ex-conselheiro da companhia, Mauro Rodrigues da Cunha. Cunha argumenta que a política contábil de hedge faz apenas sentido para empresas exportadoras com dívida em moeda estrangeira.

Esta notícia foi extraída do Bom Dia ADVFN, newsletter diária divulgada pela ADVFN Brasil, em 13-04-2016. Acesse a versão completa do Bom dia ADVFN por este link: Clique aqui.

Deixe um comentário