Dollar Week: Dólar caiu 0,64% na quarta semana de Setembro de 2016

LinkedIn

Ao longo da trigésima oitava semana de 2016 (quarta semana de Setembro), o preço do dólar negociado no Brasil acumulou uma desvalorização de 0,64% ante o real. Foi a vigésima variação semanal negativa da moeda norte-americana no ano, contra dezoito positivas. Nos últimos cinco pregões, foram dois pregões de baixa contra três de alta.

O dólar encerrou a semana negociado a R$ 3,2463 para compra e a R$ 3,2472 para venda.

No mês setembro, após dezesseis pregões, a moeda norte-americana acumula uma valorização de 0,55%. São dez pregões de alta contra seis de baixa. No último pregão de agosto, o dólar fechou cotado a R$ 3,2281 para compra e a R$ 3,2293 para venda.

Em 2016, após cento e oitenta e três pregões, o dólar acumula uma queda de 17,75% ante o real. São oitenta e quatro pregões de alta contra noventa e nove de baixa. No ano passado, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,9470 para compra e a R$ 3,9480 para venda.

 

Variação diária do dólar na trigésima oitava semana de 2016

Data Compra Venda Variação % Variação
23/09/16 3,2463 3,2472 0,66% 0,0214
22/09/16 3,2248 3,2258 0,45% 0,0144
21/09/16 3,2097 3,2114 -1,52% -0,0496
20/09/16 3,2595 3,2610 -0,53% -0,0173
19/09/16 3,2769 3,2783 0,32% 0,0103

 

O dólar em 19 de Setembro de 2016, segunda-feira

O dólar encerrou o pregão desta segunda-feira em alta, negociado a R$ 3,27, após recuar mais de dois por cento nas últimas duas sessões. A nova valorização da moeda norte-americana foi influenciada pela divulgação de um índice de atividade econômica do Brasil mais fraco do que o esperado e com o mercado financeiro sob a expectativa da reunião do Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, que acontecerá na próxima quarta-feira.

Dólar inicia quarta semana de Setembro em alta, negociado a R$ 3,27

 

O dólar em 20 de Setembro de 2016, terça-feira

O dólar encerrou em queda  o pregão desta terça-feira, véspera da decisão sobre política monetária do Federal Reserve (Fed), o Banco Central dos Estados Unidos. Amanhã, o banco central japonês também deliberará sobre sua política monetária atual. A sessão de hoje foi marcada pelo recuo dos preços do petróleo no exterior.

Na véspera da decisão do Fed, dólar cede e passa a valer R$ 3,26

 

O dólar em 21 de Setembro de 2016, quarta-feira

O dólar fechou em forte queda nesta quarta-feira, voltando ao patamar de R$ 3,21, em dia marcado pela decisão do Federal Reserve (Fed), o banco central dos Estados Unidos (EUA) em manter estável a taxa básica de juros da maior economia do mundo. Também nesta quarta-feira, o banco central japonês fez uma mudança abrupta e adotou como foco a taxa de juros de títulos do governo buscando alcançar sua meta de inflação, após anos de forte impressão de dinheiro que não surtiram o efeito desejado estimular a economia do país após décadas de estagnação.

Dólar fecha em forte queda nesta quarta-feira, após Federal Reserve decidir não subir taxa de juros

 

O dólar em 22 de Setembro de 2016, quinta-feira

O dólar comercial encerrou em alta  o pregão desta quinta-feira, ainda influenciado pela decisão, na véspera, do Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, de manter a taxa básica de juros dos Estados Unidos (EUA) inalterada. Juros mais altos nos EUA poderiam atrair para lá recursos atualmente investidos em outros países onde o rendimento é maior, como é o caso do Brasil. No Brasil, o mercado de câmbio também ficou atento ao avanço da operação Lava Jato, que levou hoje à prisão pela Polícia Federal do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega. Mais tarde, a prisão foi revogada pelo juiz Sergio Moro.

Dólar subiu nesta quinta-feira, um dia depois da decisão do Fed de manter taxas de juros norte-americanas inalteradas

 

O dólar em 23 de Setembro de 2016, sexta-feira

O dólar fechou em alta frente ao real nesta sexta-feira, com movimento pontual de compra de investidores aproveitando as cotações mais atrativas e seguindo o mercado externo. Mais cedo, a cotação da moeda norte-americana caiu repercutindo a fala do presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn.

Ainda negociado abaixo de R$ 3,25, dólar fecha em alta nesta sexta-feira

Deixe um comentário