Ação da Azul sai a R$ 21 e empresa capta R$ 2 bi; papéis estreiam amanhã na bolsa

LinkedIn

A Azul Linhas Aéreas concluiu hoje sua oferta inicial de ações (IPO na sigla em inglês) com a venda de 63 milhões de ações preferenciais (PN, sem direito a voto) novas e mais 33 milhões de ações PN já existentes, em poder dos sócios, pelo preço de R$ 21,00. Com a oferta primária, a empresa levantou R$ 1,3 bilhão e com a secundária, mais R$ 700 milhões, totalizando R$ 2 bilhões. O valor ficou no meio do intervalo de preço sugerido, entre R$ 19 e R$ 23, o que indica que houve boa procura pelo papel. Segundo a Reuters, a procura superou em cinco vezes a oferta.

Esta foi a segunda tentativa da Azul de abrir seu capital. A primeira ocorreu em 2013, mas acabou suspensa pela piora dos mercados e pelas críticas de alguns investidores pelo fato de a empresa oferecer apenas ações sem voto, com condições especiais. As ações, apelidadas de “superpreferenciais”, garantem o voto em condições especiais apenas. O modelo foi alvo de críticas também da Associação Brasileira de Investidores do Mercado de Capitais (Amec), que teme que outras empresas sigam o mesmo caminho, invertendo a tendência de emitir apenas ações com direito a voto iniciada com a criação do Novo Mercado da B3. A empresa justifica a oferta por estar em um setor controlado pelo governo, que limita a participação de estrangeiros em seu controle.

Além disso, a oferta deste ano foi suspensa por um dia na semana passada após a Superintendência de Registro de Valores Mobiliários (SRE) da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) descobrir que a empresa tinha montado um site com informações para investidores de varejo sobre a oferta (www.reailroadshow.com) sem autorização da autarquia. Havia também informações e projeções que não constavam no prospecto da oferta e reportagens em jornais com informações sobre a operação.

A empresa corrigiu as falhas e retomou a operação, que foi concluída hoje. Os papéis começarão a ser negociados amanhã na B3, novo nome da Bovespa.  O código de negociação será (BOV:AZUL4). Devido à suspensão temporária da oferta, quem reservou ações até dia 6 pode desistir do negócio.

Deixe um comentário