Multa milionária: Petrobras vai atrás dos irmãos Batista da JBS

LinkedIn

A Petrobras (BOV:PETR4) extinguiu antecipadamente o contrato de fornecimento de gás natural para a UTE Mário Covas com a empresa Âmbar, do grupo J&F, controlador da JBS (BOV:JBSS3). A Âmbar violou cláusula contratual que trata da legislação anticorrupção informou a Petrobras. A Petrobras também cobrará R$ 70 milhões como indenização.

Outras notícias importantes do dia:

• A Natura apresentou uma oferta vinculante para a aquisição de 100% das ações de emissão da The Body Shop, da francesa L-Oréal, por 1 bilhão de Euros.

• A Eletrobras informou que Furnas recebeu a Polícia Civil Fazendária do Rio de Janeiro na sede da empresa durante a operação batizada de Barão Gatuno, um desdobramento da Operação Lava Jato, visando a busca e apreensão de documentos.

• A Justiça manteve a suspensão da liminar que determinava a paralisação da venda de 90% da participação acionária detida pela Petrobras na Nova Transportadora do Sudeste.

• Petrobras celebrou um termo de compromisso com a Andrade Gutierrez, prevendo um conjunto de obrigações de integridade que permitirá a retirada do bloqueio cautelar e o retorno da construtora à participação em licitações da companhia. Além da Andrade Gutierrez, outras vinte empresas estão impedidas de serem contratadas e de participarem de licitações da companhia.

• A Justiça indeferiu o pedido liminar apresentado por um dos acionistas controladores da Usiminas, Nippon Steel & Sumitomo Metal, no âmbito de ação judicial que pleiteava a suspensão da eficácia da aprovação de propositura de ação de responsabilidade contra ex-presidente da companhia, Rômel Erwin de Souza.

• As ações da Copel registraram as maiores perdas do índice Ibovespa no pregão de ontem (-7,6%) após a companhia confirmar que avalia uma eventual oferta de ações para otimização de caixa e suportar seu plano estratégico de crescimento.

• O Partido Conservador inglês, da primeira-ministra Theresa May, perdeu 22 assentos, deixando a maioria absoluta que detinha no parlamento. A Libra esterlina chegou a registrar desvalorização de 2,5% em relação ao Dólar, antes de recuperar parte das perdas.

Esta notícia foi extraída do Bom Dia ADVFN, newsletter diária divulgada pela ADVFN Brasil, em 09-06-2017. Para receber esta newsletter gratuitamente todas as manhãs em seu email automaticamente, marque a opção “Boletim Noticiário Brasileiro” neste link: Relatórios Financeiros Gratuitos ADVFN

Comentários

  1. joão batista de assis pereira diz:

    MORO x MORO:
    Se continuar nesse diapasão, onde observamos a todo momento um caráter evolutivo na apuração de corrupção e desvio de conduta atribuídos a personagem do alto escalão da Petrobras, não seria exagerado qualquer conjectura na prática de ilícitos na Estatal, de forma que poder-se-ia observar mais adiante uma situação inusitada: Moro inquirindo o Moro.

  2. joão batista de assis pereira diz:

    MECANISMO PARA AFERIÇÃO DE INTEGRIDADE NA PETROBRAS, POLÍTICOS E GOVERNANTES CORRUPTOS.
    Acredito que esta faltando aplicar nos políticos de nossa republiqueta de bananas um mecanismo que a Diretoria de Governança Risco e Conformidade da Petrobras possui, mas não o aplica com eficiência e sabedoria no pessoal do alto escalão, refiro ao mecanismo de Conferência da Integridade.
    A PETROBRAS não sabe ao certo administrar esse mecanismo. Não adiante possuir o softwere se não detiver um profissional competente para operar o hardwere. A estatal necessitaria ter em seu quadro funcional um profissional altamente treinado e qualificado, a exemplo do Sr JOESLEY da J&F, exímio aplicador desse mecanismo de conferência da integridade.
    Na visita noturna, no melhor estilo Holyoodiano que fez ao nosso conde Drácula, Presidente da República Federativa do Brasil fez esse malévolo a confessar toda as suas mazelas, presente e pretéritas no trato da coisa pública. O Sr Joesley deveria ser agraciado com o Oscar pela forma como aplicou o referido mecanismo em nosso presidente para confessar seu vasto repertório de improbidade administrativa, não levando mais que 30 minutos para exaurir os malfeitos ao nosso inquisidor mor. Ao Senhor Joesley da Fibroi, como já dizia o nosso Faustão: se virou nos trinta.
    Ficou evidente a toda a nação que o Temer não passou no teste da Integridade que foi a ele conferido e aplicado pelo CEO da J&F, mega empresário brasileiro e competente conferencista e hábil aplicador da técnica da Conferência da Integridade.
    Esse mecanismo foi criado pelos tecnocratas que tentam controlar a corrupção na Petrobras para avaliar a conduta moral pretérita dos candidatos a cargos relevantes na corporação Petroleira, servindo para avaliar a idoneidade moral dos candidatos indicados para exercer cargos relevantes na companhia, seja no Conselho de Administração, Presidência, Diretoria e demais cargos decisórios, os denominados “Chek de Integridade”, mecanismos que vão além da mera formalidade cartoriais e vão buscar nas essências das pendências pretéritas, os fatos comprometedores que possam recair sobres esses candidatos. Com a palavra a PGR e o STF.

  3. joão batista de assis pereira diz:

    O PRESIDENTE NÃO PODE CONFUNDIR O PÚBLICO COM O PRIVADO:
    Vejam a diferença no trato das coisa públicas no Brasil: de um lado o MPF pune exemplarmente a J&F, conglomerados dos Batista com multas bilionárias pelos ilícitos cometidos pela organização no âmbito das operações Sépsis, Greenfield, Cui Bono, Carne Fraca, mas preservou a JBS em defesa dos acionistas minoritários, livre concorrência e o próprio BNDES. Por outro lado, o Temer vem utilizando do aparelhamento político na CEF e na Petrobras para, literalmente quebrar a JBS em perseguição implacável.

  4. joão batista de assis pereira diz:

    Vejam a diferença no trato das coisa públicas no Brasil: de um lado o MPF pune exemplarmente a J&F, conglomerados dos Batista com multas bilionárias pelos ilícitos cometidos pela organização no âmbito das operações Sépsis, Greenfield, Cui Bono, Carne Fraca, mas preservou a JBS em defesa dos acionistas minoritários, livre concorrência e o próprio BNDES. Por outro lado, o Temer vem utilizando do aparelhamento político na CEF e na Petrobras para, literalmente quebrar a JBS em perseguição implacável.

  5. joão batista de assis pereira diz:

    Observamos mais uma vez o corrupto ou idiota do Temer tramar contra os interesses da República. Ao perseguir a maior industria de proteína do mundo, o Temer está dando um tiro no próprio pé e não percebe esse fato. Ou será que a raiva que sente dos Batistas sobrepõe os interesses do Brasil, a ponto de prejudicar o BNDES que é o banco que detêm a maioria das ações da JBS.

Deixe um comentário