Mercado cripto opera estável nesta terça-feira

LinkedIn

O Bitcoin (COIN:BTCUSD) segue flutuando acima das suas marcas históricas e na tarde desta terça-feira, a moeda atingiu o valor de R$ 31.696,03, com uma valorização acumulada de quase 900% apenas em 2017 enquanto investidores da moeda digital ignoravam alertas de bolha.

Na corretora norte-americana Bitfinex, o bitcoin era negociado por US$ 9.856,50 às 07h30, o nível mais alto em seus nove anos de história.

O Ethereum (COIN:ETHUSD), segunda criptomoeda mais valiosa em termos de capitalização de mercado, após o bitcoin, operava com uma queda de 2.27%, cotada a R$ 1.504,03.

O Bitcoin Cash (COIN:BCHUSD) operava com uma queda de 6.1%, cotado a R$ 4.907,39.

A Ripple (COIN:XRPUSD), às 14h subia 8.31% e estava sendo cotada a R$ 0,85.

O Litecoin (COIN:LTCUSD) por sua vez, retornou a posição como uma das cinco melhores moedas para investir e às 14h desta terça-feira estava cotado a R$ 1.973,02.

Influências

O Bitcoin disparou novamente e alcançou o valor recorde de US$ 10 mil (R$ 32,3 mil) a unidade nesta terça-feira (28). Foram cerca de três meses para a criptomoeda pular de US$ 3 mil para US$ 10 mil. No começo deste ano, um BTC tinha o valor de US$ 1 mil (R$ 3,2 mil). Segundo o CoinMarketCap e analistas consultados pelo Mashable, esse aumento de 1 mil % no valor em 2017 tem total ligação com o aumento do interesse público, com cada vez mais pessoas investindo na moeda digital. Além disso, empresas e companhias investidores entrando nesse barco — e ainda governos começando a pensar na utilização de criptomoedas — ajudaram a jogar gasolina nessa fogueira.

Deixe um comentário