CNC estima que mercado de trabalho impede alta na intenção do consumo

LinkedIn

O mercado de trabalho ainda contribui no impedimento da recuperação do indicador de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). De acordo com assessora econômica da CNC, Juliana Serapio, o número de vagas formais de emprego gerada no ano passado não foram suficientes para manter o consumo da população.

Nesta quarta-feira (17), a CNC anunciou que o ICF apresentou 83,6 pontos em janeiro deste ano, aumento de 2,3% ante dezembro e de 9,7% em comparação a janeiro de 2017.

Juliana ressalta que o nível do ICF ainda é inferior, e que o consumo deve se recuperar aos poucos. Desde 2010 o indicador acumula alta de 21,7% no recorde do consumo, do fim de 2010 até os dias atuais o índice alcançou 143,4 pontos.

A economista finaliza destacando que o indicador deve avançar com tempo, e que a tendência é positiva.

*Com informações do Broadcast

Deixe um comentário