Retorno da liquidez e otimismo nas bolsas asiáticas

LinkedIn

Mercados Globais

Wall Street retorna de feriado e traz consigo a liquidez aos mercados globais. Os índices futuros sinalizam uma abertura com altas acima de 0,5% ao passo que as bolsas europeias negociam no campo positivo. Na Europa, o euro sofre uma correção após a recente valorização frente ao dólar.

As principais bolsas sobem, com destaque de alta para Frankfurt (+1,09%) e Madri (+0,66%). Já Londres sente o peso das negociações do Brexit, bem como o índice de preços ao consumidor decepcionante, vindo abaixo do esperado. A taxa anual do núcleo da inflação do Reino Unido caiu de 2,7% para 2,5%, a primeira queda em seis meses.

Os preços do petróleo ampliaram sua queda, depois de negócios pouco previsíveis. O WTI registra queda de 1,21%. O mercado de petróleo se atenta ao noticiário da Chevron, que retornará sua exploração de petróleo no Curdistão iraquiano. Já os metais básicos, especialmente o cobre que sofre realização de lucros, têm viés de queda.

Na Ásia, o clima de recordes volta a fazer parte do cotidiano da bolsa de Hong Kong (+1,81%). Xangai (+0,77%), Tóquio (+1,0%) e Singapura (+0,39%) também fecharam em alta.

Brasil

O mercado local continua em alta, e otimismo no exterior pode suportar a bolsa em um dia sem muitos indicadores. O dólar e o juros registram uma leve alta. O noticiário corporativo chama a atenção do mercado, uma vez que mais empresas divulgam prévias operacionais, como é o caso da Multiplan. Ademais, casas de investimento renomadas renovam projeções, antecipando a temporada de balanços do quarto trimestre de 2017.

Pela manhã, a Fundação Getúlio Vargas divulgou os índices de inflação: IPC-S e IGP-10.

O índice de preços ao consumidor semanal registrou uma alta de 0,47%, 0,16 ponto porcentual acima da última taxa divulgada. Houve uma forte contribuição do grupo Alimentação — com o retorno dos preços de hortaliças e legumes — e Educação, devido aos gastos com matrícula e cursos formais, algo bastante comum em janeiro. Já o índice geral de preços registrou variação de 0,79%. Veja as maiores influências por item:

Deixe um comentário