Boa noite, Investidor! 07 de fevereiro de 2018

LinkedIn

Confira o que aconteceu depois da abertura do mercado hoje.

Para mais informações sobre o que foi notícia antes da abertura da Bolsa, confira o nosso Bom dia, Investidor!

Destaques corporativos

Votorantin Siderúrgica – O Cade aprovou nesta quarta-feira (7) a compra da Votorantin Siderúrgica pela ArcelorMittal. Mesmo com o voto negativo de dois conselheiros pela reprovação da operação, a aquisição foi vencida pela maioria, com o apoio da relatora Polyanna Vilanova.

Klabin (KLBN11) – Klabin comprou 12,5% da startup israelense Melodia Bio Bases Solutions por R$ 2,5 milhões. De acordo com a empresa, a aquisição fortalece a frente da Pesquisa Desenvolvimento e Inovação (P&D+I) da Klabin, que visa a construção de soluções com um uso “responsável, eficiente e sustentável dos recursos naturais”.

Embraer (EMBR3) – Os executivos da Embraer e a da Bombardier anunciaram nesta quarta-feira (7) que estão observando o mercado da China com uma oferta limitada de aeronaves de pequeno porte para as companhias aéreas regionais. Uma política governamental criada para aumentar a ofertas de voos domésticos nos mercados secundários da China pede que as companhias operem pelos menos 25 jatos com 100 lugares ou menos antes de se credenciarem para aeronaves maiores.

Suzano (SUZB3) – Moody’s vê a compra de terras e florestas da Duratex pela Suzano como um bom sinal para o rating da empresas de celulose.

Celesc (CLSC4) – Celesc registrou alta no consumo do mercado de distribuição de energia elétrica no quarto trimestre de 6,2%, para 5.902 Gwh, na comparação como igual período de 2016. No total, o número de unidades consumidoras atendidas elevou 2,4% para 2.899.993 em dezembro de 2017. No ano, o mercado avançou 4,5%, para 23.991 Gwh. Mais detalhes sobre o balanço aqui.

Petrobras (PETR3) (PETR4) – A Petrobras decidiu que a divulgação dos reajustes dos preços da gasolina e do diesel nas suas refinarias será feita com base nos preços médios e não mais por percentuais. O presidente da companhia Pedro Parente também afirmou que a empresa não corre risco de ser privatizada, apesar do comentário do governado de São Paulo, Geraldo Alckmin, sobre “tudo” poder ser repassado aos investidores.

Oi (OIBR3) (OIBR4) – Oi reafirmou que não irá reconhecer a assembleia realizada hoje, que havia sido convocada pela Bratel, pertencente à Pharol. A reunião seria para rever o acordo de recuperação judicial da companhia. Entre as decisões tomadas pela assembleia está a abertura de processo de responsabilização contra o presidente da Oi, Eurico Teles, e o diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Carlos Brandão, bem como a destituição dos executivos dos seus cargos.

Suzano (SUZB3): Suzano Papel e Celulose teve um lucro líquido de R$ 358 milhões no quarto trimestre de 2017, revertendo o prejuízo de R$ 440 milhões do mesmo período do ano anterior. No ano, o lucro líquido subiu 6,8%, totalizando R$ 1,807 bilhões. Mais detalhes do balanço aqui.

Recomendações

Benndorf Research/Dividendos – Em relatório divulgado, a Benndorf Research anunciou a composição da sua carteira de dividendos para fevereiro. As recomendação são para os ativos do Banco do Brasil (BBAS3), Banco ABC (ABCB4), Multiplus (MPLU3), IRB (IRBR3), Itaúsa (ITSA4), Copasa (CSMG3), Taesa (TAEE11), Ferbasa (FESA4) e BB Seguridade (BBSE3).

Magliano/Santander (SANB11) – Após a divulgação dos resultados da empresa, a Benndorf ressaltou que permanece com recomendação de compra de (SANB11), com um preço justo de R$ 42,93 para os próximos 12 meses, provendo um upside de 19,78%.

Banrisul – Em relatório divulgado, o Banrisul anunciou para a sua carteira recomendada mensal, as entradas da Gerdau Met (GOAU4), Direcional (DIRR3) e Transmissão Paulista (TRPL4) nos lugares do Banco do Brasil (BBAS3), CSN (CSNA3) e Cielo (CIEL3).

Notícias

Taxa Selic – O Copom cortou a taxa selic para 6,75%, o menor nível da história. O Comitê também sinalizou que pode parar com a flexibilização da política econômica caso o cenário básico continue evoluindo com agora.

Reforma da Previdência – O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou que a votação da Reforma da Previdência irá acontecer até o dia 28 de fevereiro, uma vez que ela deve “se estender mais do que o inicialmente previsto”. Já o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pontuou que o governo ainda não possui os 308 votos necessários para a aprovação da medida. O início da votação está marcado para o dia 19 de fevereiro.

Deixe um comentário