Semanário Bovespa: indicador valoriza 4,48% em semana mais curta após o Carnaval

LinkedIn

Ibovespa valorizou 4,48% nesta semana mais curta por causa dos feriados de Carnaval e Quarta-feira de Cinzas, dia em que as negociações voltaram a acontecer depois das 13h. Com menos pregões, os investidores assistiram aos  vencimentos dos contratos de opções sobre o Ibovespa e do contrato futuro mais curto do índice. Além disso, eles acompanharam as movimentações no exterior causadas pela alta na inflação americana. A preocupação era que o Federal Reserver, banco central dos EUA, acelerace o aumento nos juros do país depois do indicador inflacionário apresentar resultados mais fortes do que o esperado. O cenário da política nacional também se destacou, com  anúncio da intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro. A Constituição determina que não se pode aprovar emendas ao seu texto enquanto acontecem intervenção federal e estados de defesa e de sítio, o que poderia atrasar a discussão da Reforma da Previdência. Porém, o presidente Michel Temer afirmou que mesmo com a operação já em funcionamento, a determinação será suspensa durante a votação da medida fiscal.

Ontem, o indicador subiu 0,28%, cotado a 84.524,58 pontos.

Após 10 pregões em fevereiro, o índice desvalorizou 0,46%. Já se foram 5 fechamentos positivos contra 5 negativos. Em janeiro, o indicador fechou com 84.912,70 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 30 pregões, o Ibovespa subiu 10,63%. Já foram 18 fechamentos positivos contra 12 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Resumo da semana

Por causa do Carnaval, as operações começaram apenas na quarta-feira (14), quando o Ibovespa subiu 3,38%, cotado a 83.634,44 pontos. No dia seguinte, ele valorizou mais 0,90%, fechando a 84.290,56 pontos

Ontem, o indicador subiu 0,28%, cotado a 84.524,58 pontos.

Deixe um comentário