Dólar amplia de olho no exterior e na prisão de Lula

LinkedIn

O dolár fechou em alta no último pregão da semana, com o mercado acompanhando os desdobramento da determinação do juiz Sérgio Moro de prender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Histórico 

A moeda teve alta de 0,78%, cotada a R$ 3,3674 para compra e R$ 3,3681 para venda.

Após 5 pregões em abril, a moeda valorizou 2,06%. Não houve fechamento negativo apenas 5 positivos. Em março, a divisa americana fechou cotada a R$ 3,2994  para compra e R$ 3,3001 para venda.

Em 2018, após 65 pregões, o dólar apresenta uma valorização de 1,62%. Já se foram 35 pregões em alta, contra 30 em baixa. Em 2016, a divisa dos Estados Unidos fechou cotada a R$ 3,3133 para compra e a R$ 3,3144 para venda.

Influências

O chair do banco central norte-americano, Jerome Powell, afirmou nesta sexta-feira (6), que provavelmente continuará aumentando as taxas de juros para manter a inflação do país sobre controle.Em seu primeiro discurso sobre o cenário econômico após assumir o Federal Reserve (Fed), Powelll disse que o mercado de trabalho está perto do pleno emprego.

Ontem (6), o juiz Sérgio Moro determinou a prisão do ex-presidente Lula no caso do tríplex no Guarujá (SP). No entanto, o petista tinha o prazo de se apresentar à Polícia Federal até as 17h de hoje (6).Lula encontra-se neste momento no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo.

O Banco Central brasileiro não anunciou qualquer intervenção no mercado de câmbio, por ora. Em maio, vencem US$ 2,565 bilhões em swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares.

Deixe um comentário