Semanário Bovespa: índice desvaloriza 3,85% em semana de balanços negativos na cena corporativa

LinkedIn

No decorrer da primeira semana de maio o Ibovespa desvalorizou 3,85% .O mercado permaneceu reagindo aos resultados dos balanços das companhias em 2017, ao mesmo tempo que o Comitê de Política Monetária (Fomc) dos Estados Unidos anunciou a medida do Federal Reserve na quarta-feira (02) de manter a taxa de juros do país entre 1,5% e 1,75%.

No Brasil, o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, negou na quinta-feira (03) o pedido dos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para suspender na Justiça Federal do Paraná, o processo contra o petista sobre a reforma de um sítio em Atibaia (SP).A defesa do ex-presidente fez o pedido na semana passada, solicitando retirar do juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal do Paraná, trechos da delação de ex-executivos da empreiteira Odebrechet sobre Lula.

Ontem (04), o indicador teve queda de 0,20%, cotado a 83.118,03 pontos.

Após 3 pregões em maio, o índice desvalorizou 3,48%. Não houve fechamento positivo apenas 3 negativos. Em abril, o indicador fechou com 86.115,50 pontos.

Já no comparativo com 2017, após 84 pregões, o Ibovespa subiu 8,79%. Já foram 45 fechamentos positivos contra 39 negativos. Ano passado, o índice fechou com 76.402,08 pontos.

Resumo da Semana

Na segunda-feira (30), o Ibovespa recuou 0,38%, cotado a 86.115,50  pontos. No meio da semana, o indicador reduziu 1,82%, cotado a 84.547,09 pontos.

Na quinta-feira (03), a moeda teve queda de 1,49%, cotada a 83.288,14 pontos.

Ontem (04), o indicador teve queda de 0,20%, cotado a 83.118,03 pontos.

Deixe um comentário