Eternit demite 400 funcionários e hiberna mineradora de amianto

LinkedIn

A Eternit (BOV:ETER3) anunciou nesta sexta-feira (31) que os ativos imobilizados da Sama, mineradora de amianto localizada em Minaçu (GO), serão mantidos em condição de “hibernação”. Ela também divulgou que demitiu todos os 400 funcionários da controlada.

Em fato relevante, a empresa informou que as medidas foram tomadas em função da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de novembro de 2017, que proibiu a extração e o uso de amianto crisotila em todo o país.

A operação na mina está paralisada desde fevereiro. “Nos embargos, foi requerida a modulação para o encerramento das atividades de mineração, período no qual a Sama continuaria, exclusivamente, como exportadora de amianto crisotila”, diz trecho do fato relevante. “Desde 11 de fevereiro, portanto há mais de três meses, a Sama encontra-se com suas atividades paralisadas aguardando a decisão do STF quanto ao pedido de efeito suspensivo, o que não ocorreu.”

Segundo a Eternit, a paralisação temporária das atividades da Sama gerou um efeito negativo no resultado do primeiro trimestre de R$ 4,7 milhões. A hibernação deve resultar na perda de faturamento da mineradora, que correspondeu a 18% da receita consolidada nos primeiros três meses do ano.

Deixe um comentário