SulAmérica tem lucro de R$ 223 milhões no 1º tri; ações saltam mais de 4%

LinkedIn

Depois de divulgar o resultado do primeiro trimestre do ano, as ações da SulAmérica (BOV:SULA11operam com forte alta de 4,72% a R$ 33,07.

Mais cedo, a companhia informou que registrou lucro líquido de R$ 223,5 milhões no primeiro trimestre de 2019, um aumento de 58% em relação ao mesmo período do ano passado, informou hoje a companhia, uma das maores e mais antigas seguradoras do país. As receitas totais tiveram um crescimento de 10,1%, atingindo R$ 5,3 bilhões.

A companhia apresentou forte crescimento em Saúde e Odonto (12,3%), Previdência (7,8%), Capitalização (20,9%) e Gestão e Administração de Ativos (22,5%).

A margem bruta operacional aumentou em 26% no trimestre, totalizando R$ 614,9 milhões, acompanhando o crescimento de receitas e o bom controle de custos e despesas. “Concluímos o primeiro trimestre com consistência de resultados e eficiência operacional, que tem sido a marca da companhia nos últimos anos”, explica Gabriel Portella, presidente da SulAmérica.

A carteira de planos coletivos atingiu 3,4 milhões de segurados (+10,9%), reflexo de um acréscimo de 333 mil vidas na comparação com o primeiro trimestre de 2018. A operação de seguros de automóveis continuou apresentando resultados positivos, que vem se repetindo desde a implementação de novas ferramentas e dos processos de subscrição, somados a um contexto mais positivo na venda e licenciamento de veículos novos, avalia a companhia.

 

As receitas operacionais do segmento de vida e acidentes pessoais atingiram R$ 118,9 milhões, 16,1% superior em relação ao ano anterior, acompanhando principalmente os crescimentos nos produtos de seguro viagem e prestamista.

As reservas de previdência privada tiveram alta de 13,9% na comparação com março de 2018, alcançando R$ 7,3 bilhões. Já as receitas operacionais apresentaram aumento de 7,8% no trimestre, resultado do aumento do produto VGBL (+20,5%), que mais do que compensou as reduções nos produtos tradicional (-16,6%) e PGBL (-5,2%).

Já no segmento de gestão de ativos, a SulAmérica manteve posição de destaque, com um volume total R$ 40,8 bilhões de ativos sob gestão (alta de 6,1%).

As receitas operacionais apresentaram uma expansão de 22,5%, somando R$ 13,5 milhões, elevando em 21,6% a margem bruta em relação ao primeiro trimestre de 2018.

A operação de capitalização obteve receitas de R$ 15,9 milhões, alta de 20,9%, e uma margem bruta 67,4% superior ao mesmo período do ano passado. O desempenho foi impulsionado principalmente pelo principal produto dessa linha de negócios, o SulAmérica Garantia de Aluguel, líder neste segmento.

Reação do Mercado

Para o BTG Pactual, o resultado do trimestre reforçou a tese de que as ações da companhia têm uma excelente evolução nos últimos anos.

A equipe acredita no bom desempenho dos papéis, principalmente em um momento em que os investidores buscam novas ideias para investimento e também porque o preço de negociação ainda está um pouco abaixo.

Apesar disso, o BTG mantém a recomendação neutra.

Deixe um comentário