Contratos Futuros de FX batem recorde em Fevereiro

LinkedIn

Volume negociado cresceu mais de 300% em fevereiro em relação à média do ano passado. Entre iniciativas da B3 está entrada de novos Market Makers.

Um dos elementos que apontam o credenciamento, foi a entrada de novos formadores de mercado (market makers) para os contratos futuros de moedas (USD) que são dois bancos e a Infinox Capital, que atua como formadora de mercado há mais de 11 anos no Reino Unido. “Por meio da atuação desses formadores, os investidores têm a tranquilidade de negociar os contratos de moedas estrangeiras contra dólares sabendo que podem entrar e sair de suas posições a qualquer momento”, explica Marcos Skistymas, superintendente de juros e moedas da B3.

Regulamentada pela Financial Conduct Authority (FCA), a Infinox diz que sua sede em Londres deixou de aceitar clientes residentes no Brasil para motiva-los a procurar por corretoras locais. Enquanto isso, ela se concentra em seu papel de manter as ordens de compra e venda (liquidez) regulares  durante o pregão, facilitando as transações, principalmente de pequenos investidores. “Faremos o possível para conectar os brasileiros ao mercado mais líquido do mundo”, afirma Robert Berkeley, CEO da Infinox.

Novos recordes de transações

Os esforços da B3 para incentivar o mercado de contratos futuros de FX (USD) tem dado resultados expressivos. Em fevereiro deste ano, foi atingido o volume de mais de 154 mil contratos em aberto; um crescimento de 309% em relação à média de 2019. Esse tipo de produto representa, segundo a B3, 74% do volume operado deste mercado em fevereiro, tornando os contratos futuros por dólar mais significativos do que os contratos futuros por reais (BRL).

Sócio da V8 Capital Gestão de Investimentos, Alex Lima afirma que o mercado de futuros de moedas (FX)é uma alternativa estratégica para investidores brasileiros, mesmo em tempos de crise e volatilidade como a que vem sendo causada pela pandemia de covid-19. “Ativos nacionais, como Risco Brasil, juros e dólar ficam muito correlacionados e a liquidez de diversos instrumentos, bastante prejudicada. Além disso, momentos de pânico ativam circuit breakers em diversos instrumentos, deixando os investidores sem reação e com grandes prejuízos”, diz ele. “Portanto, ter liquidez em moedas ajuda muito, tanto em termos de diversificação como de proteção.”

Qualquer dúvida sobre o produto: www.infinoxpro.com ou www.b3.com.br

Deixe um comentário