Emissão de Tether chega a US$ 1 bilhão nos últimos 25 dias

LinkedIn

A Tether Treasury, que rege a moeda estável Tether, vem aumentando a emissão de novos USDTs no mês passado e, só nos últimos 25 dias, a instituição emitiu mais de US$ 1 bilhão.

O token USDT está presente em diferentes blockchains, entre elas as redes Ethereum, Tron, Omni, EOS e Liquid. A rede Ethereum ainda possui a maior fatia do mercado do Tether, com o USDT em formato ERC-20 representando cerca de 45% do total da moeda estável disponível.

De acordo com dados compartilhados pelo pesquisador Ryan Watkins no Twitter, o USDT é hoje, de longe, a maior criptomoeda estável da rede Ethereum.

O processo de emissão de novos USDTs é bem simples. Conforme investidores aumentam seu interesse por ativos digitais, eles realizam um depósito em dinheiro nas plataformas de negociação de ativos digitais, seus dólares são convertidos em USDT.

O processo deixa os investidores prontos para trocar seus USDTs por outros ativos digitais. Por este motivo, muitos analistas acreditam que a impresão de novos USDTs são um indicativo positivo para o mercado de criptomoedas.

A quantidade de USDT em circulação registrou um aumento sem precedentes desde o início da crise do COVID-19. De acordo com dados recentes, dezenas de milhões de dólares em USDT são emitidos diariamente.

De acordo com o relatório de transparência da própria instituição Tether publicado no Twitter, os ativos no USDT agora totalizam impressionantes US$ 7,1 bilhões.

Os dados mostram que a criptomoeda aumentou sua capitalização de mercado em mais de US$ 40 milhões todos os dias nos últimos 25 dias.

Desde o início deste ano, a capitalização de mercado do USDT aumentou 56%. A moeda estável agora representa aproximadamente 3% de todo o mercado de criptomoedas.

Nas últimas duas semanas, as exchanges mantêm depósitos de USDT em valores recordes, indicando alta na demanda pela moeda estável.

Apesar do aumento da demanda por USDT, o volume geral de negociação de ativos digitais nas exchanges não acompanhou o movimento.

Isso não desanimou a comunidade de criptomoedas.

Muitos analistas acreditam que, ao trocar seus dólares por USDT, investidores estão se preparando para a nova tendência de alta que pode surgir com o “halving” do Bitcoin no mês que vem.

Por Rafael Ferreira

Deixe um comentário