Mitre (MTRE3): Itaú BBA mantém recomendação de compra com Upside de 75%; Papel sobe 7%

LinkedIn

O Itaú BBA manteve a recomendação de outperform, o equivalente a compra, para os papéis ordinários da Mitre (BOV:MTRE3), mesmo após a construtora e incorporadora ter divulgado que suas pré-vendas desaceleraram consideravelmente no primeiro trimestre.

Para os analistas, o papel negocia a um preço sobre valor patrimonial de 1,1 vezes, abaixo dos 1,2 vezes da média do setor.

O preço-alvo para o fim de 2020 é de R$17,70, o que implica em um potencial de valorização de 75% ante o fechamento de segunda-feira.

De acordo com a Eleven Financial, o setor tem enfrentado um dos cenários mais desafiadores em relação aos impactos da pandemia da Covid-19 com incertezas e forte volatilidade.

“Plano estratégico da empresa previa lançamentos a partir de junho, o que a coloca em posição mais confortável frente ao cenário atual. As obras estão adiantadas em média 3 meses, o que consideramos positivo, e o lockdown não deve impactar o lançamento e as vendas para o 2T20”, diz a Eleven.

A empresa de research Eleven Financial mantém recomendação de compra mas corta o preço-alvo de R$ 25 para R$ 17.

Mitre registra queda de 58,8% no Valor Geral de Vendas

A construtora Mitre Realty encerrou o primeiro trimestre com 225 unidades em estoque ou R$ 119,7 milhões em VGV mas registrou queda de 58,8% no Valor Geral de Vendas (VGV) do primeiro trimestre na comparação com mesmo período em 2019, para R$ 33,8 milhões, excluindo comissões e distratos.

Nos primeiros três meses deste ano, a construtora Mitre (BOV:MTRE3) não fez lançamentos de imóveis e a relação entre unidade vendidas e unidades ofertadas neste período caiu de 56,9% para 21,6%, na comparação entre os primeiros trimestres de 2019 e 2020.

Deixe um comentário