Aumento de capital da B2W levanta R$ 3,175 bilhões

LinkedIn

A B2W (BOV:BTOW3) informou que durante o período de exercício do direito de preferência do aumento do capital social foram subscritas 27.614.016 ações ordinárias, ao preço de emissão de R$ 115,00 a unidade, com isso, a empresa apurou R$ 3,1 bilhões.

Segundo a empresa, 7.168.593 ações não foram subscritas podendo ser adquiridas por aqueles que, no boletim de subcriação relativo ao exercício do direito de preferência, manifestaram interesse nas sobras.

O preço é o mesmo e poderá ser subscrita 0,25974117309 nova ação para cada unidade adquirida no exercício do direito de preferência. O direito de subscrição de sobras e de sobras adicionais deverá ser exercido entre os dias 1º e 8 de setembro.

A Lojas Americanas, acionista controladora da empresa, se comprometeu a exercer o direito de preferência para a subscrição das ações, na proporção da sua participação no capital social, bem como a subscrever até a totalidade do eventual saldo de ações não subscritas.

No dia 21 de julho, o conselho de administração da B2W aprovou aumento do capital de 4 bilhões de reais, para subscrição privada, a 115,00 reais por papel – quase sem desconto em relação à cotação do fechamento da véspera, de 119,23 reais.

B2W registrou prejuízo de R$ 74,6 milhões no 2T20, ante resultado também negativo de R$ 127,6 milhões um ano antes. No trimestre, o grupo de comércio eletrônico controlado pela Lojas Americanas teve salto de mais de 70% nas vendas de seu marketplace.

Deixe um comentário