C&A: controladora da varejista considera vender sua parte na operação brasileira

LinkedIn

Segundo Valor, a Controladora da C&A (BOV:CEAB3) considera vender sua posição na operação brasileira, como parte de um plano de concentrar os negócios na Europa, depois de ter se desfeito neste ano das operações na China e no México. Empresa tem prospectado o mercado.

Por volta das 11h05, as ações da varejista subiam 8,67% na B3, a R$ 13,91.

De acordo com o jornal, os Brenninkmeijer conversaram com fundos estrangeiros de private equity e sinalizaram a possibilidade de vender a participação deles no Brasil.

A C&A realizou sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em outubro de 2019, movimentando um total de R$ 1,6 bilhão, ao vender suas ações no preço mínimo da faixa indicativa, que variava de R$ 16,50 a R$ 20,00.

Com 288 lojas espalhadas pelo País, a varejista fechou o segundo trimestre com prejuízo líquido de R$ 192,1 milhões, revertendo o lucro apurado no mesmo período de 2019, com queda de 76,6% da receita líquida total, para R$ 294,5 milhões, sentindo muito os efeitos da pandemia de covid-19, que forçou o fechamento de suas lojas físicas.

VISÃO DE MERCADO

Guide Investimentos

Luis Sales, analista de empresas, informa que o Impacto é Negativo. Desejando focar sua operação na Europa, a C&A, que já se desfez da operação no México e na China, agora deseja encerrar os negócios no Brasil. Segundo fontes, esse movimento já era esperado pelo mercado.

Deixe um comentário