BR Properties compra Torre Corporativa (SP) por R$ 664,8 milhões

LinkedIn

A BR Properties anunciou a compra da Torre Corporativa B1 – Aroeira, em São Paulo, por R$ 664,8 milhões.

O Fato Relevante foi divulgado pela empresa (BOV:BRPR3) na noite desta quarta-feira (16).

A área bruta locável (ABL) do imóvel é de 45.677,89 m². Ele está localizado no empreendimento imobiliário Condomínio Parque da Cidade, na capital de São Paulo.

“O preço total da aquisição, reajustado pelo INCC, é de R$ 664.876.225,97, sendo desembolsado, nesta data, o valor de R$ 606.764.939,93”, especifica a empresa.

“O saldo, já descontado o sinal pago em 2019, no montante de R$ 28,2 milhões será pago na superação, pela vendedora, de determinadas condições constantes na escritura.”

A companhia informa ainda que “já celebrou contrato de pré-locação no imóvel compreendendo 14.174 m² de ABL, pelo prazo de 10 anos (120 meses), correspondente a 31% da área bruta locável da Torre Aroeira.”

“A aquisição desta propriedade vai ao encontro da estratégia da companhia de consolidar seu portfólio em ativos ‘Triple A’, localizados nas regiões centrais da cidade de São Paulo, identificando oportunidades”, diz o comunicado da empresa.

“O condomínio Parque da Cidade será o mais completo empreendimento multiuso de São Paulo, com uma torre de salas comerciais, cinco torres corporativas, dois edifícios residenciais, um shopping e um hotel cinco estrelas, todos ligados a um parque linear e atendidos por uma vasta oferta de serviços e transportes na região”, conta a Br Properties.

→ A BR Properties é uma empresa de investimento em imóveis comerciais de renda do Brasil. Confira a análise completa da empresa com informações exclusivas.

Lucro líquido no 3T20

O resultado da BR Properties no terceiro trimestre de 2020 revela uma queda de 36% no lucro líquido na comparação anual, ficando em R$ 16,3 milhões.

No entanto, o lucro líquido ajustado (FFO) cresceu 138%, o que representa um montante de R$ 48,7 milhões no trimestre avaliado. A margem FFO chegou ao patamar recorde de 62%.

Deixe um comentário