CCR: controlada BH Airport fecha acordo com ANAC por dívidas de contribuições fixas

LinkedIn

A CCR informou que sua controlada BH Airport fechou acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) por dívidas referentes à contribuições fixas.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:CCRO3) na noite de segunda-feira (21).

A BH Airport detém a concessão do Aeroporto de Confins, em Minas Gerais.

Pelo aditivo do contrato de concessão, o valor da contribuição fixa devida pela concessionária em 18 de dezembro teve uma redução de 50%, e passou a ser de R$ 42,6 milhões.

O saldo remanescente da contribuição fixa originalmente devida em 18 de dezembro de 2020 será distribuído nas contribuições fixas a serem pagas entre os anos de 2038 a 2043. O Aditivo contemplou, ainda, a postergação das datas de vencimento das contribuições fixas de 2021 a 2025, que passaram de 07 de maio para 18 de dezembro de cada ano.

→ O grupo CCR foi fundado em 1999 e hoje é uma das maiores empresas de concessão de infraestrutura da América Latina. Atua nos segmentos de concessão de rodovias, mobilidade urbana e aeroportos e serviços. O grupo CCR possui R$ 27,6 bilhões de valor de mercado. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

Lucro líquido desaba 65,2% no 3T20

CCR, que opera concessões de rodovias, aeroportos e mobilidade urbana, registrou lucro líquido de R$ 118,3 milhões no terceiro trimestre de 2020, queda de 65,2% na comparação com igual período de 2019. De formal geral, a pandemia ainda pesou sobre os números da empresa ao reduzir o tráfego nas rodovias, aeroportos e mobilidade urbana. O número, entretanto, mostra que o pior já passou para a empresa, que conseguiu reverter o prejuízo de R$ 142 milhões no segundo trimestre deste ano.

Deixe um comentário