Simpar: controlada CS Brasil vence licitação em terminal portuário da Bahia

LinkedIn

A Controlada da Simpar, a CS Brasil venceu licitação em dois terminais portuários na Bahia.

O anuncio foi feito nesta segunda-feira pela companhia (BOV:SIMH3).

A licitação diz respeito à concessão para prestação de serviços de movimentação (desembarque e embarque) e armazenagem em terminais portuários no Complexo Portuário de Aratu, localizados no município de Candeias-BA, denominados ATU-12 e ATU-18.

“O terminal portuário ATU-12 movimenta e armazena fertilizantes, concentrado de cobre e manganês, entre outros, com potencial para incremento adicional de minério de ferro”, diz a Simpar.

O terminal portuário ATU-18 movimentará e armazenará grãos e farelo de soja.

“A expertise das empresas do grupo Simpar na operação de portos privados será de grande valia para que se atinja a eficiência e o retorno mínimo esperado para os projetos (TIR real mínima alavancada de 13% para ambos os terminais), sem abrir mão da disciplina financeira e cumprimento dos índices de alavancagem esperados para a empresa e suas controladas”, informou.

Ainda de acordo com trecho do documento, a CS Brasil tem investido em Gestão e Terceirização de Frotas (GTF), em contratos de até 60 meses, para empresas de capital misto ou controladas diretamente pelo setor público, assim como tem operado também em atividades de transporte de passageiros e coleta de resíduos.

O prazo das concessões é de 25 anos e 15 anos, respectivamente, com possibilidade de prorrogação contratual até 2091.

Lucro líquido de R$ 96 milhões, alta de 45%

A controladora da JSL, Movida e Vamos fechou o terceiro trimestre deste ano com lucro líquido consolidado de R$ 96 milhões, o que representa uma alta de 45,2% sobre o mesmo período do ano passado. O trimestre marca a reorganização societária do grupo, com IPO da unidade de logística JSL.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 14,8% no comparativo do 3T20 com o 3T19, ficando em R$ 587,5 milhões. A margem Ebitda marcou 32,4%, contra 28,9% um ano antes.

Deixe um comentário