Embraer negocia troca de pedidos de aeronaves maiores por modelos menores à companhia aérea Lufthansa

LinkedIn

A Embraer confirmou que negocia a troca de pedidos de aeronaves da companhia aérea alemã Lufthansa. A empresa aérea pede a troca de aviões maiores por modelos menores, com o objetivo de adaptar sua frota à queda nas viagens de negócios em meio à pandemia.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:EMBR3) na sexta-feira (19).

A empresa foi questionada a respeito do tema pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), depois que a notícia fez as ações subirem mais de 17% na quarta-feira (17).

Segundo informações veiculadas em alguns meios de comunicação, o CEO da Lufthansa, Carsten Spohr disse que sua companhia irá buscar uma reestruturação de frota para lidar com o impacto do coronavírus no setor aéreo.

No geral, o plano envolve uma redução dos tamanhos das aeronaves. O executivo informou que, além de Boeing e Airbus, a Lufthansa também conversa com a Embraer para realizar essa atualização de frota, mas não deu maiores detalhes sobre as negociações com a companhia brasileira.

“Tais discussões não estão em um estágio avançado, e não há qualquer compromisso firme de concretização de tais vendas neste momento”, diz trecho do comunicado divulgado pela Embraer em resposta ao ofício enviado pela autarquia.

A Embaer pretende divulgar os resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020 no dia 24 de março.

Prejuízo líquido de R$ 797,5 milhões no 3T20 decepciona analistas

Embraer registrou um prejuízo líquido de R$ 797,5 milhões auferido no terceiro trimestre deste ano. Com o resultado, o prejuízo acumulado deste ano soma R$ 2,30 bilhões.

A receita foi de R$ 4,09 bilhões, queda em relação a receita de R$ 4,69 bilhões do mesmo período de 2019.

O UBS não se empolgou com os números do terceiro trimestre da Embraer. Em um rápido comentário sobre a companhia, o banco suíço declarou que o desempenho ficou aquém do esperado, começando já pelas vendas.

Deixe um comentário