Fleury: plataforma digital Saúde ID oferece assinatura de serviços de saúde por meio de aplicativo

LinkedIn

O Fleury informa que plataforma digital Saúde ID começa a oferecer, por meio de um aplicativo, assinatura de serviços de saúde que podem ser contratados diretamente por pessoas físicas.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:FLRY3), nesta terça-feira (09). Confira o documento na íntegra.

Esta iniciativa representa uma opção de acesso à saúde de qualidade para pessoas que não possuem plano de assistência médica, que hoje somam quase 75% da população brasileira.

A novidade é mais um passo do Grupo em sua missão de democratizar o acesso à saúde no Brasil, gerar impacto social positivo e contribuir para a sustentabilidade de todo o setor de saúde – tudo em linha com os princípios ESG.

Ao mesmo tempo, proporcionará aos usuários uma experiência descomplicada, de qualidade e com integração do histórico de saúde de cada indivíduo. Inicialmente, o serviço estará disponível apenas para moradores da cidade de São Paulo e, em breve, será estendido a outras regiões do País.

O acesso aos serviços poderá ser feito via dois modelos: gratuito e pago. Em seu modelo gratuito (freemium), o usuário poderá ter acesso a um histórico de saúde – consultas, exames de análises clínicas e imagem, medicamentos e carteirinha de vacinação – e uma série de cupons de desconto nos parceiros.

No formato pago, o cliente poderá optar por dois serviços – Light e Plus –, por meio de contrato mensal, semestral ou anual, que incluirá consultas de telemedicina, exames de rotina, e descontos de produtos e serviços de parceiros, como medicamentos.

→ A Fleury possui R$ 8,35 bilhões de valor de mercado. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

O grupo pretende divulgar o resultado anual referente ao ano de 2020 no dia 25 de fevereiro.

Lucro líquido de R$ 132 milhões

Grupo Fleury registrou lucro líquido atribuído aos acionistas controladores de R$ 132 milhões no terceiro trimestre, o que representa alta de 45% ante os R$ 91 milhões registrados no mesmo período de 2019. A companhia afirma que, após o volume de atendimentos registrar queda no início da pandemia de covid-19, a retomada está sendo forte.

Ebtida – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – avançou 35,7% entre os trimestres, para R$ 323,8 milhões. Já a margem Ebitda cresceu 5,4 pontos percentuais, para 37%, enquanto a margem bruta chegou a 35,8%, alta de 5,19 pontos percentuais.

Deixe um comentário