O salário mínimo de US$ 15 não é permitido no projeto de Biden, segundo o Senado

LinkedIn

Os democratas não podem incluir um salário mínimo de US$ 15 por hora em seu pacote de ajuda ao coronavírus de US$ 1,9 trilhão, um funcionário do Senado decidiu na quinta-feira (25), descarrilando por enquanto uma prioridade para o partido.

A parlamentar do Senado, Elizabeth MacDonough, determinou que os legisladores não poderiam incluir a política na reconciliação orçamentária, segundo confirmou a CNBC.

O processo permite que o Senado aprove projetos com maioria simples – neste caso, sem republicanos. No entanto, os democratas enfrentaram desafios para aprovar o aumento salarial, independentemente de as regras do Senado o permitirem na legislação.

Os democratas da Câmara incluíram o salário mínimo de US$ 15 por hora no projeto de resgate que planejam aprovar esta semana. Isso aumentaria o piso de pagamento federal até o limite até 2025 e, em seguida, indexaria aumentos futuros à inflação.

Os democratas consideram o aumento do salário mínimo – preso em US$ 7,25 por hora desde 2009 – uma prioridade enquanto controlam as câmaras do Congresso e a Casa Branca. Mas enquanto os republicanos questionam se um piso salarial de US$ 15 prejudicará os pequenos negócios em partes do país, a política não acumulará 60 votos em um Senado dividido por 50-50 por partido.

Os senadores republicanos Mitt Romney e Tom Cotton ofereceram uma resposta da versão republicana ao aumento do salário mínimo, propondo um plano que aumentaria o piso salarial para US$ 10 por hora e colocaria restrições à contratação de imigrantes indocumentados. Arkansas, o estado que Cotton representa, tem um salário mínimo de US$ 11.

Os líderes democratas rejeitarão a estrutura proposta por Romney e Cotton.

Os democratas Joe Manchin, de West Virginia, e Kyrsten Sinema, do Arizona, se opuseram a um salário mínimo de US$ 15 por hora. Manchin disse que apostou em US$ 11 por hora.

Aumentar o salário mínimo para US$ 15 por hora até 2025 tiraria 900.000 pessoas da pobreza, mas custaria 1,4 milhão de empregos, estimou o Escritório de Orçamento do Congresso no início deste mês.

Fontes: CNBC, FX empire, FX Street, Wall Street, Reuters

Deixe um comentário