Alliar: CVM determina a formalização e acompanhamento como projeções de informações divulgadas pela Companhia

LinkedIn

A Alliar declara que a CVM determinou a formalização e acompanhamento, como projeções, de informações divulgadas pela Companhia, as quais haviam sido objeto de Comunicado ao Mercado divulgado em 16 de dezembro de 2020.

O fato relevante foi feito pela companhia (BOV:AALR3), nesta terça-feira (23). Confira documento na íntegra.

Em atendimento ao disposto no Ofício, a Companhia informa que relativamente à informação de que a Companhia pretende “dobrar de tamanho em até 5 anos”, a Companhia refletirá esta informação na Seção 11 de seu Formulário de Referência e, ato contínuo, descontinuará a divulgação da referida informação.

A Companhia ratifica, em linha com o teor do Comunicado ao Mercado datado de 16 de dezembro de 2020, que tais informações não devem ser consideradas como projeção.

Sem prejuízo do disposto acima, a Companhia reforça que quaisquer considerações sobre estimativas e declarações futuras relativas a seu crescimento, expectativas sobre eventos futuros, estratégias e tendências financeiras que afetem as atividades da Companhia, incluindo quaisquer informações prospectivas anteriormente divulgados (sejam ou não projeções), os quais envolvem riscos e incertezas, não são indicativos ou constituem garantias de resultados futuros e não devem ser considerados pelos investidores para fins de embasar sua decisão de investimento.

Prejuízo de R$ 97 milhões em 2020

A Alliar registrou prejuízo em 2020 de R$ 97 milhões, apesar do lucro de R$ 12,7 milhões no 4T20 e alta de 71% em comparação ao mesmo período de 2019.

A receita líquida do 4T20 registrou expansão de 11,8% e totalizou R$ 292 milhões, enquanto o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) chegou em R$ 67 milhões, o que representa uma alta de 12,8% no comparativo anual.

“A retomada da receita no quarto trimestre foi beneficiada pelos avanços no iDr, além da retomada dos exames de imagem”, justificou a empresa.

“No quarto trimestre retomamos o crescimento em nossas operações, impulsionado pelas novas iniciativas voltadas aos clientes particulares, junto ao lançamento do Marketplace Cartão Aliança”, afirmou a empresa.

Deixe um comentário