Magazine Luiza conclui aquisição da startup VipCommerce Sistemas

LinkedIn

O Magazine Luiza concluiu a aquisição da VipCommerce Sistemas, uma startup de tecnologia no modelo Software as a Service (SaaS).

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:MGLU3) nesta quarta-feira (03). Confira o documento na íntegra.

A aquisição da VipCommerce permitirá que milhares de supermercados juntem forças com o Magalu. A combinação da categoria de mercado do Magalu (1P) com o sortimento de supermercados locais (3P) possibilitará a oferta de uma cesta completa de produtos no SuperApp do Magalu, incluindo itens perecíveis.

A VipCommerce é uma plataforma de e-commerce white-label criada exclusivamente para atender o varejo alimentar, permitindo que supermercados e atacarejos vendam online, reforçando sua marca e o relacionamento com seus clientes.

Com uma solução completa de e-commerce, a VipCommerce oferece não apenas uma loja online (incluindo desktop, celular e aplicativo), como também a gestão total do ciclo do pedido, desde a compra até a entrega final.

“Suas robustas APIs estão conectadas com os principais sistemas de gestão (ERP) de supermercados no Brasil, possibilitando o controle de itens, saldo em estoque e preços em tempo real”, afirmou a companhia em comunicado ao mercado.

Com sede em Belo Horizonte (MG), a VipCommerce tem crescido exponencialmente e hoje oferece tecnologia para mais de 100 redes de supermercados, com 400 lojas distribuídas em 18 estados.

A plataforma possui mais de 300 mil itens diferentes em catálogo e processa atualmente cerca de R$250 milhões em vendas anualizadas, crescendo mais de 10 vezes em relação ao mesmo período do ano anterior (números não auditados).

→ Fundada em 1957, a Magazine Luiza está entre os maiores varejistas do Brasil, oferecendo produtos por meio de multicanais como lojas físicas, lojas virtuais, televendas, e-commerce e redes sociais. Confira a análise completa da empresa com informações exclusivas.

Lucro líquido ajustado de R$ 215 milhões, alta de 70%

A empresa teve um lucro líquido de R$ 215,9 milhões no terceiro trimestre, um aumento de 69,6% sobre o mesmo período do ano passado. Nos acumulado dos nove meses de 2020, o lucro líquido ajustado totalizou R$145,7 milhões. Segundo a empresa, o desempenho foi reflexo do aumento das vendas no comércio eletrônico devido à pandemia.

Deixe um comentário