Carrefour: cláusula antirracista será aplicada em todos os contratos de fornecedores da rede

LinkedIn

A cláusula antirracista, que será aplicada em todos os contratos de fornecedores do Carrefour Brasil, pode gerar a rescisão imediata e o pagamento de multa para quem descumprir qualquer obrigação.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:CRFB3), nesta quarta-feira (28)

O valor da multa correspondente a 30% do equivalente a 12 meses do contrato. A quantia será revertida, pelo Carrefour, à proteção dos direitos humanos.

Entre outras responsabilidades, a companhia exige observância e respeito aos direitos humanos, diversidade e dignidade. A base dessas exigências são critérios internacionais e da legislação brasileira.

A cláusula também exige respeito às diretrizes da Cartilha de Diversidade da companhia e obrigação de replicá-la junto aos seus colaboradores, fornecedores, subcontratados e terceirizados. É exigido ainda a aplicação de treinamentos sobre o tema de forma rotineira.

A Carrefour pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 11 de maio.

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 1T21

Lucro líquido de R$ 2,76 bilhões em 2020, avanço de 43%

O Grupo Carrefour Brasil registrou, em 2020, lucro líquido atribuível aos controladores de R$ 2,76 bilhões, avanço de 43% em relação ao ano anterior. No quarto trimestre de 2020, um lucro líquido atribuível aos controladores de R$ 935 milhões, o que representa um avanço de 47% em relação aos R$ R$ 636 milhões registrados no mesmo período de 2019.

O Carrefour Brasil avalia que as condições que impulsionaram o varejo de alimentos e o comércio eletrônico no ano passado se manterão em 2021, com executivos da empresa otimistas sobre o desempenho da empresa em um ambiente ainda incerto devido aos impactos de medidas de isolamento social.

Deixe um comentário