Confira os Indicadores Econômicos desta sexta-feira (16/04/2021) - IPC-S, Balança Comercial, Pesquisa de Michiga…

LinkedIn

Confira os principais indicadores econômicos desta hoje, em destaque o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro subiu 1,3% em março ante igual mês do ano passado, ganhando força ante o acréscimo anual de 0,9% verificado em fevereiro.

Brasil

  • IPC-S variou 0,74% na semana, acumulando alta de 7,09% nos últimos 12 meses

O IPC-S de 15 de abril de 2021 variou 0,74% e acumula alta de 7,09% nos últimos 12 meses. Nesta apuração, cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A maior contribuição partiu do grupo Transportes (3,68% para 2,45%). Nesta classe de despesa, cabe mencionar o comportamento do item gasolina, cuja taxa passou de 9,82% para 6,91%.

Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Habitação (0,68% para 0,53%), Educação, Leitura e Recreação (-0,52% para -0,76%), Vestuário (0,22% para 0,16%) e Alimentação (0,13% para 0,12%). Nestas classes de despesa, vale destacar o comportamento dos itens: gás de bujão (4,30% para 3,28%), passagem aérea (-4,42% para -6,21%), calçados infantis (1,59% para 0,66%) e frutas (0,55% para -1,29%).

Europa

  • Índice de preços ao consumidor da zona do euro subiu 1,3% em março

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro subiu 1,3% em março ante igual mês do ano passado, ganhando força ante o acréscimo anual de 0,9% verificado em fevereiro, segundo revisão divulgada nesta sexta-feira, 16, pela agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat.

O resultado confirmou a estimativa preliminar e veio em linha com a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal. Apesar do avanço, a inflação de março permanece bem abaixo da meta do Banco Central Europeu (BCE), que é de uma taxa ligeiramente inferior a 2%.

  • Exportações da zona do euro caíram pelo segundo mês consecutivo em fevereiro

As exportações da zona do euro caíram pelo segundo mês consecutivo em fevereiro, sinalizando que o comércio internacional começou o ano em ritmo fraco à medida que o endurecimento de restrições para conter a covid-19 prejudicou a atividade econômica.

As importações, por outro lado, cresceram 3,4% no mesmo período. Já o superávit da balança comercial da zona do euro ficou em 18,4 bilhões de euros em fevereiro, também no cálculo com ajustes sazonais, encolhendo em relação ao saldo positivo de 28,7 bilhões de euros de janeiro.

Estados Unidos

  • Construções de moradias iniciadas nos Estados Unidos saltaram 19,4% em março

A construção de moradias nos Estados Unidos se recuperou mais do que o esperado em março, mas a alta dos preços da madeira em meio a gargalos de oferta pode limitar a capacidade dos empreiteiros de ampliar a produção e aliviar a escassez de casas que ameaça desacelerar a força do mercado imobiliário.

O início de construção de moradias saltou 19,4% no mês passado, para uma taxa ajustada sazonalmente de 1,739 milhão de unidades, informou o Departamento do Comércio nesta sexta-feira.

  • Índice de sentimento do consumidor dos EUA subiu de 84,9 em março

O índice de sentimento do consumidor nos Estados Unidos elaborado pela Universidade de Michigan subiu de 84,9 em março a 86,5 na preliminar de abril, informou nesta sexta-feira, 16, a instituição. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam alta maior, a 89,0.

O índice para as condições atuais avançou de 93,0 em março a 97,2 na prévia para abril. Já o índice de expectativas dos consumidores manteve-se em 79,7.

Deixe um comentário