Futuros dos EUA operam com ligeiras quedas após alta em Wall Street

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam predominantemente em alta nesta quinta-feira após avanço em Wall Street liderado por empresas de tecnologia e bancos.

O Nikkei do Japão saltou 2,38% para fechar em 29.188,17 pontos, recuperando parcialmente a queda de dois dias no início da semana. O índice Topix subiu 1,82% e encerrou suas negociações em 1.922,50 pontos.

O Kospi da Coreia do Sul subiu 0,18%, em 3.177,52 pontos.

Na China continental, o composto de Xangai caiu 0,23%, para 3.465,11 pontos, enquanto o Shenzhen Composite subiu 0,41%, para 14.209,44 pontos. O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 0,47%.

Na Austrália, o S & P / ASX 200 ganhou 0,83%, em 7.055,40 pontos, quebrando uma sequência de duas quedas. Os grandes bancos, produtoras de ouro e as gigantes produtoras de minério de ferro puxaram o índice, embora ações de energia tenham caído. BHP subiu 0,9%, Rio Tinto subiu 0,6%, enquanto Fortescue Metals caiu 1,4%.

As ações da Índia subiram ao retomarem as negociações na quinta-feira após feriado. O Nifty 50 ganhou 0,71%. A situação da Covid no país continua séria, com mais de 310.000 novas infecções diárias registradas na quinta-feira.

O índice MSCI para a Ásia-Pacífico exceto Japão subiu 0,38%.

EUROPA: As bolsas europeias sobem na quinta-feira após o sentimento negativo predominar por dias, impulsionadas por um início sólido da temporada de ganhos em ambos os lados do Atlântico e com o Banco Central Europeu devendo manter a política intacta.

O BCE fará seu anúncio mensal sobre a política monetária, embora analistas não esperem que ele siga o exemplo do Banco do Canadá que reduziu seu programa de compras de títulos diante de sinais de fortalecimento da economia. Em março, o BCE disse que aceleraria as compras de títulos dentro de seu programa existente de € 1,85 trilhão, mas embora não tenha feito isso, os rendimentos dos títulos da zona do euro se estabilizaram.

O Stoxx Europe 600 sobe 0,85%, com as ações de tecnologia liderado os ganhos, enquanto as ligadas aos de serviços financeiros resistiram à tendência de queda, após o índice fechar em alta no recorde de 442,49 pontos alcançado na semana passada.

O DAX 30 da Alemanha sobe 0,69%, o francês CAC 40 avança 0,80%, enquanto IBEX 35 da Espanha e o FTSE MIB da Itália sobem 1,09% e 0,63%, respectivamente.

Em Londres, o FTSE 100 tem um desempenho mais modesto, subindo 0,18%, pesada por mineradoras. Anglo American cai 0,3%, Antofagasta recua 2,3%, BHP cai 03%, enquanto Rio Tinto sobe 0,1%. Entre as gigantes do petrólo, BP cai 0,1% e Royal Dutch Shell opera em baixa de 0,4%.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA oscilam entre ligeiras altas e quedas nas negociações matinais de quinta-feira, após alta em Wall Street na sessão de quarta-feira, quebrando uma sequência de dois dias de perdas, com as empresas vinculadas à reabertura da economia liderando as altas.

O Dow avançou 316 pontos, ou 0,93%, enquanto o S&P 500 subiu 0,93%. O Nasdaq Composite subiu 1,19%. O Russell 2000, que concentra small caps encerrou o dia com alta de 2,35%, seu melhor dia desde 1º de março.

O Dow e o S&P 500 estão 1% abaixo de seus recordes, alcançados na sexta-feira passada em meio ao otimismo contínuo sobre o ritmo da recuperação econômica.

Os investidores estão acompanhando os relatórios de ganhos das empresas, mantendo um olho nos rendimentos dos títulos, que caiu. O rendimento do Tesouro de 10 anos recuou de 1,56% para 1,54%. Em média, os analistas esperam que os lucros trimestrais em todo o S&P 500 subam 24% em relação ao ano anterior, de acordo com a FactSet.

Uma semana movimentada de temporada de lucros continuará na quinta-feira, com uma série de empresas definidas para divulgar os resultados trimestrais. AT&T, DR Horton, Southwest, American Airlines, Union Pacific e Biogen estão entre as empresas que divulgam antes do sino de abertura. Intel, Snap, Mattel, Boston Beer e Seagate Technology divulgarão após o fechamento do mercado.

Os dados econômicos divulgados na quinta-feira voltam ao radar dos investidores. Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego serão divulgados às 9h30, com economistas esperando uma leitura de 603.000, de acordo com estimativas da Dow Jones. Os dados de vendas de casas existentes e confiança do consumidor serão divulgados às 11h00.

ÍNDICES FUTUROS – 7h20:
Dow: +0,02%
SP500: -0,06%
NASDAQ: -0,14%

COMMODITIES:
MinFe Dailan: -0,46%
Brent: -0,55%
WTI: -0,49%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra ou venda de ativos.

Deixe um comentário