Vale assina contrato definitivo com Mitsui para adquirir sua participação na mina de Moatize e no CLN

LinkedIn

Vale assinou o contrato definitivo Investment Agreement com a Mitsui & Co para a aquisição pela Vale da totalidade das participações da Mitsui na mina de carvão de Moatize e no Corredor Logístico de Nacala.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:VALE3), nesta segunda-feira (19). Confira o documento na íntegra. 

Moatize está localizada em Moçambique.

A conclusão da saída da Mitsui é esperada durante 2021, sujeita às condições precedentes usuais neste tipo de transação, conforme informado no comunicado ao mercado de assinatura do Heads of Agreement em 20 de janeiro de 2021.

A assinatura do contrato definitivo com a Mitsui, como etapa inicial para o desinvestimento do negócio de carvão, que será pautado na “preservação da continuidade” operacional de Moatize e do CLN, “com a busca de um terceiro interessado nestes ativos” e está em linha com a estratégia de disciplina na alocação de capital e a simplificação do portfólio da Vale, e reforça tanto a meta da Vale de se tornar líder na mineração de baixo carbono, como o seu compromisso com o Acordo de Paris.

VISÃO DO MERCADO

XP Investimentos 

Com a transação, a Vale terá 95% da mina de carvão e 100% do projeto de Nacala com a saída da Mitsui e, em seguida, iniciará a venda de sua participação para outros investidores. A assinatura do contrato com a Mitsui representa a etapa inicial para o desinvestimento do negócio de carvão e está em linha com a estratégia de disciplina na alocação de capital e a simplificação do portfólio da Vale.

XP mantém recomendação de compra para Vale, com preço-alvo de R$ 122,00.

A Vale pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 26 de abril.

 Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 1T21

Lucro líquido de R$ 24,9 bilhões, revertendo prejuízo de 2019

A mineradora Vale teve lucro líquido de R$ 24,9 bilhões em 2020, revertendo prejuízo de 2019. A receita líquida anual subiu 40,2% em 2020, para R$ 208,5 bilhões.

A mineradora Vale teve lucro líquido de US$ 739 milhões no quarto trimestre do ano passado, ante prejuízo líquido de US$ 1,56 bilhão no mesmo período de 2019, informou a companhia na quinta.

Segundo a empresa, o resultado foi impactado principalmente por maiores despesas relacionadas ao rompimento de barragem em Brumadinho (MG), seguindo o Acordo Global para reparação, em meio a ganhos fortes no segmento de minério de ferro. O Ebitda de minerais ferrosos somou US$ 8,8 bilhões, o segundo maior da história.

Deixe um comentário