Petróleo fecha em queda influenciado pela crise do coronavírus na Índia

LinkedIn

Os preços do petróleo caíram mais de 2% nesta quinta-feira, com o aprofundamento da crise do coronavírus na Índia e a retomada das operações de um oleoduto importante dos EUA, interrompendo uma recuperação que elevou o petróleo bruto para uma alta de oito semanas depois que a AIE e a OPEP previram uma recuperação da demanda global no final do ano.

O petróleo tipo Brent/julho fecha em queda de -3,27%, a US$ 67,05; o tipo WTI/junho caiu -3,42%, a US$ 63,82 o barril.e essas perdas forem sustentadas, ambos os contratos marcarão suas maiores quedas diárias em termos percentuais desde o início de abril.

Em um sinal de baixa para a demanda de petróleo, uma variante do coronavírus varreu o interior da Índia, o terceiro maior importador de petróleo do mundo.

Os profissionais médicos não foram capazes de dizer quando as novas infecções irão se estabilizar e outros países estão alarmados com a transmissibilidade da variante que agora está se espalhando pelo mundo.

“Estão crescendo as preocupações de que a disseminação indomável do coronavírus na Índia e no Sudeste Asiático afetará a demanda de petróleo”, disseram analistas da PVM em uma nota.

“Seu impacto, no entanto, deve ser relativamente breve e a segunda metade do ano verá uma retomada saudável do crescimento da demanda por petróleo.”

Enquanto isso, a escassez de combustível piorou no sudeste dos Estados Unidos, seis dias após o fechamento do Colonial Pipeline, a maior rede de gasodutos dos Estados Unidos, após um ataque de ransomware.

O gasoduto começou a reiniciar lentamente na quarta-feira e a Colonial, que bombeia mais de 2,5 milhões de barris por dia de combustível, disse que espera colocar grande parte da rede em operação até o final da semana.

O dólar também se valorizou em relação a uma cesta de outras moedas, tornando o petróleo mais caro para os detentores de outras moedas.

(Com informações da CNBC e BDM)

Deixe um comentário