BRB aprova a antecipação do pagamento de Juros sobre o Capital Próprio no valor R$ 44 milhões

LinkedIn

O Conselho de Administração da BRB aprovou a antecipação do pagamento de Juros sobre o Capital Próprio referentes ao exercício de 2021 no valor de R$44.551.623,91, tendo por base o resultado auferido e divulgado do 1º trimestre do ano corrente, que correspondem a R$ 0,119976420 por ação ON e R$ 0,131974062 por ação PN.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:BSLI3) (BOV:BSLI4), nesta terça-feira (18). Confira documento na íntegra.

Terão direito aos Juros Sobre o Capital Próprio os acionistas possuidores de ações no dia 01 de junho de 2021.

Sendo seu pagamento  realizado no dia 10 de junho de 2021, conforme disposto no art. 12 §1º da Política de Distribuição de Dividendos do BRB.

BRB (BSLI4): lucro líquido de R$ 117 milhões no 1T21, aumento de 9%

Apenas no primeiro trimestre deste ano, o Banco de Brasília (BRB) teve lucro líquido de R$ 117 milhões, gerado pelo aumento da margem financeira, devido ao aumento de negócios com cartões de crédito e o controle de inadimplência. Se comparado ao mesmo período do ano passado, que era de R$ 106 milhões, houve um aumento de 9%

O presidente do banco, Paulo Henrique Costa, comemora: “Apesar dos desafios do setor bancário e da maior concorrência, o BRB conseguiu manter níveis superiores de rentabilidade, baixar a inadimplência, cumprir sua função social enquanto banco público e ampliar suas operações, tendo como foco a qualidade no atendimento aos nossos clientes. Atuamos como banco completo, moderno e com foco na inovação”.

Esse valor também de deve pelo desenvolvimento e avanço como banco digital. O cartão Nação BRB FLA, em parceria com o Flamengo, alcançou mais de 550 mil contas abertas, está presente em 39 países e 79% dos municípios brasileiros e em todos os continentes. Somadas às demais contas, o banco encerrou o trimestre com quase 1 milhão de clientes, o que representa um crescimento de 47%.

carteira de crédito ampla chegou a R$ 17,2 bilhões, com crescimento de 42,7% em 12 meses e de 6,3% no trimestre. Os números levaram o BRB à manutenção da liderança no financiamento imobiliário no DF e à sexta posição no Brasil. A cada duas operações de crédito imobiliário no DF, praticamente uma é realizada com o BRB.

Outros destaques foram a concessão de crédito a empresas, com saldo de R$ 1,5 bilhão e evolução de 139,4% em 12 meses e 8,7% no trimestre, e o crédito consignado, principal produto da carteira de crédito para pessoa física, cujo saldo alcançou R$ 8,4 bilhões com crescimento de 26,2% em 12 meses e de 3,2% no trimestre.

inadimplência encerrou o primeiro trimestre deste ano em 1,44%, redução de 0,16 ponto percentual em relação ao primeiro trimestre de 2020. Com o desempenho apresentando, o BRB permanece abaixo da média de mercado, de 2,19%. Os ratings de menor risco de AA-C atingiram o patamar de 95,8% de participação na carteira em março.

Deixe um comentário