JSL (JSLG3): lucro líquido consolidado de R$ 42,1 milhões, crescimento de 348,8%

LinkedIn

A empresa de logística JSL teve lucro líquido consolidado de R$ 42,1 milhões no primeiro trimestre de 2021, crescimento de 348,8% sobre o ganho em igual período de 2020, reflexo do foco na revisão de custos e gestão de endividamento da Companhia e também pelos resultados apresentados pela Fadel e Transmoreno no trimestre.

O resultado contempla os efeitos da amortização da alocação do preço de aquisição referente a Fadel e a Transmoreno, de R$ 5,6 milhões. Se excluirmos os efeitos dessa amortização, o lucro líquido ajustado seria de R$ 47,7 milhões.

O Ebitda – juros, impostos, depreciação e amortização – ficou em R$ 64,5 milhões no primeiro trimestre deste ano, 0,6% acima do Ebitda de R$ 64,1 milhões no primeiro trimestre de 2019, como reflexo da sazonalidade e do incremento de custos, descritos acima e impacto da não desmobilização das operações que atendem ao setor automotivo, mesmo com a parada no final do trimestre.

A Margem Ebtida acompanhou a redução uma vez que os reajustes dos fretes e insumos já aconteceram e os reajustes dos contratos com clientes serão absorvidos no decorrer do próximo trimestre de forma prospectiva. Esses dados evidenciam a sazonalidade do negócio e particularmente na operação leve em ativos, tradicionalmente menor no primeiro trimestre do ano.

A companhia teve receita líquida de R$ 513,3 milhões de janeiro a março deste ano, 8,5% acima dos R$ 473,2 milhões em igual período do ano passado.

A receita Líquida de Serviços atingiu R$507,6 milhões no 1T21, um aumento de 10,3% na comparação com o 1T20 e 2% quando comparado com o 4T20, reflexo da sazonalidade natural do nosso negócio e também pontualmente impactada pela paralização ocorrida no setor automotivo no final de março.

Na comparação anual além da consolidação da Transmoreno nesse segmento, a JSL também apresentou crescimento principalmente nos negócios de armazenamento e transporte de cargas no segmento de máquinas pesadas

O resultado financeiro líquido totalizou uma despesa líquida de R$32,1 milhões no 1T21, ante despesa líquida de R$45,3 milhões no 4T20 e de R$ 44,3 milhões no 1T20, ou seja, redução de 29,1% e de 27,5% respectivamente, consequência da gestão de passivos realizada pela Companhia.

O caixa livre gerado antes do crescimento da JSL foi de R$ 106,0 milhões nos 3 primeiros meses de 2021. O Fluxo de caixa livre, após o crescimento, chega a R$ 56,0 milhões que demonstra a capacidade da Companhia de suportar seu crescimento orgânico e via aquisições e reduzir gradualmente sua alavancagem.

Os resultados da JSL (BOV:JSLG3) referentes suas operações do primeiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 03/05/2021. Confira o Press Release completo!

VISÃO DO MERCADO

XP Investimentos 

Como a maior empresa logística do Brasil, vemos a JSL bem posicionada para continuar seu caminho de crescimento não apenas organicamente, mas também inorganicamente, como indicado pelos recém anunciadas aquisições. Vemos na JSL uma combinação positiva de (i) potencial relacionado à escala de sua plataforma asset-light e (ii) resiliência na geração de receita decorrente de sua divisão asset-heavy. Finalmente, caso a JSL use poder de fogo para M&A nos próximos anos, vemos espaço para um aumento adicional de capital (~18% em cima do nosso potencial de valorização de 20%).

XP inicia cobertura com recomendação de compra e preço-alvo de R$12,00…

 

Deixe um comentário