Lowe's (LOW, LOWC34) reportou lucro líquido de US$ 2,33 bilhões no primeiro trimestre

LinkedIn

Lowe’s (NYSE:LOW) disse na quarta-feira (19) que as vendas do primeiro trimestre fiscal aumentaram 24%, superando as expectativas de Wall Street, já que os consumidores continuaram a investir em suas casas e as vendas aumentaram entre os profissionais domésticos, como empreiteiros.

O varejista de materiais de construção disse que o impulso continuou em maio. Com base nessas tendências, a empresa disse que está ultrapassando sua previsão anterior de vendas de US$ 86 bilhões neste ano fiscal.

Aqui está o que a empresa informou para o primeiro trimestre fiscal encerrado em 30 de abril, em comparação com o que Wall Street esperava, com base em uma pesquisa com analistas da Refinitiv:

  • Lucro por ação: US$ 3,21 contra US$ 2,62 esperado
  • Receita: US$ 24,42 bilhões contra US$ 23,86 bilhões esperados

A Lowe’s reportou lucro líquido de US$ 2,33 bilhões no primeiro trimestre, ou US$ 3,21 por ação, ante US$ 1,34 bilhão, ou US$ 1,76 por ação, um ano antes. Os resultados superaram os US$ 2,62 por ação esperados por analistas consultados pela Refinitiv.

A receita líquida aumentou para US$ 24,42 bilhões, de US$ 19,68 bilhões no ano passado, acima das expectativas dos analistas de US$ 23,86 bilhões.

As vendas das lojas da Lowe’s cresceram 25,9% no trimestre. Isso é superior ao crescimento de 20,3% que Wall Street esperava, de acordo com uma pesquisa da StreetAccount.

Para alguns analistas, no entanto, essa trajetória acentuada não foi boa o suficiente. Zack Fadem, analista sênior de ações da Wells Fargo, disse em uma nota de pesquisa que alguns esperavam ver um crescimento na faixa de 20% a 30%.

Na rival Home Depot, as vendas subiram quase 33% no primeiro trimestre, mas o varejista se recusou a fornecer uma previsão. Suas ações caíram na terça-feira e caíram cerca de 1% no pré-mercado de quarta-feira.

Ambos os participantes da reforma se beneficiaram com o boom do mercado imobiliário, mas enfrentam novos desafios. A demanda por casas continua alta, mas a crise de mão-de-obra, o aumento do preço da madeira e a escassez de terras estão dificultando a manutenção da construção. Dados de novas moradias unifamiliares caiu mais de 13% em abril em comparação com março, informou o Censo dos EUA na terça-feira. Essa é a queda mais acentuada desde abril de 2020, quando a pandemia paralisou a economia.

A Lowe’s também está enfrentando grandes números no ano fiscal. Ela manteve as lojas abertas durante os bloqueios no ano passado como um varejista essencial. Enquanto os clientes ficavam em casa, eles assumiam projetos do tipo faça-você-mesmo, substituíam os eletrodomésticos e enfeitavam seus gramados ou quintais. Alguns investidores estão céticos quanto à possibilidade de continuarem à medida que as pessoas jantam fora, saem de férias e passam o tempo de outras maneiras.

Ações

Até o fechamento de terça-feira, as ações da Lowe subiram cerca de 20% este ano. Suas ações fecharam a US$ 192,75 na terça-feira, elevando seu valor de mercado para US$ 138,24 bilhões.

LOWGráfico candle 6 meses (diário) da LOW – br.advfn.com

Apesar de seu trimestre forte, as ações caíram cerca de 2,30% no pré-mercado, já que os investidores compararam a empresa com seu crescimento excepcionalmente alto durante o auge da pandemia e preocupados que a escassez de mão de obra pudesse desacelerar o mercado imobiliário.

A Lowe’s também é negociada na B3 através da BDR (BOV:LOWC34).

A LOWC34 está sendo negociada a um último preço de R$ 512,71.

LOWC34Gráfico linha 6 meses (diário) da LOWC34 – br.advfn.com

Fontes: CNBC, FX empire, FX Street, Wall Street, Reuters

Deixe um comentário