Monero dispara 30% ontem após planos de Biden para regulamentação

LinkedIn

A Monero (COIN:XMRUSD), a principal criptomoeda de privacidade da criptoeconomia, disparou 30% ontem após os planos para nova regulamentação do mercado de criptomoedas puxada pelo Tesouro dos EUA e reiterada por Joe Biden.

Foi definido pelo Tesouro dos Estados Unidos que transações superiores a US$10 mil em criptomoedas devem ser informadas ao fisco.

A medida pode ser enxergada como o primeiro passo para uma regulamentação mais pesada. Contudo, ela só terá validade a partir de 2023.

Desse modo, o governo poderá monitorar a movimentação financeira dos indivíduos através das blockchains pseudo-anônimas, como a do Bitcoin, na qual o histórico de transações de uma carteira pode ser facilmente visualizado através de um explorador de blocos.

Mais privacidade

A Monero, através de um esquema de ofuscação de endereços, impossibilita que terceiros tenham acesso ao histórico de transações e saldo de uma determinada carteira. Sendo isso possível somente a quem detém as chaves privadas para acesso aos fundos.

Dessa maneira, informar em exchanges um endereço de saída impossibilita que o Leviatã fique de olho na sua movimentação financeira, dadas as características da criptomoeda.

Com a notícia, a Monero disparou cerca de 30% ontem. Contudo, ela ainda está bem abaixo da sua máxima histórica após as quedas do mercado.

Como a Monero também utiliza a tecnologia de Proof of Work do Bitcoin, ela também sofreu com as recentes questões ambientais em pauta no mercado.

Por conta das suas características, a Monero é a principal escolha em mercados da Darknet e serviços para lavagem de dinheiro. Certamente essa sua utilidade chamou atenção por parte dos legisladores, que detestam perder impostos.

Após 4 anos de desenvolvimento, o Atomic Swap (Troca Atômica) entre Bitcoin e Monero está em vias de estar disponível para o público.

Essa implementação pode trazer muita liquidez para a criptomoeda que sofre para ser listada em exchanges centralizadas.

Por João Victor

Deixe um comentário