Rede D'or (RDOR3): lucro líquido recorde de R$ 402,4 milhões no 1T21, alta de 254,6%

LinkedIn

A Rede D’or São Luiz registrou lucro líquido recorde de R$ 402,4 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 254,6% em relação ao mesmo período de 2020.

“Além do sólido crescimento do resultado operacional, o lucro líquido foi positivamente impactado pelo anúncio do pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) anunciados no fim do primeiro trimestre. A taxa efetiva de imposto no trimestre foi de 15% ante 30% no mesmo trimestre do ano anterior”, apontou a companhia em seu relatório trimestral.

O ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – também atingiu o recorde, somando R$ 1,134 bilhão nos meses entre janeiro e março, aumento de 86% na comparação com igual época de 2020. O Ebitda ajustado, por sua vez, cresceu 95,3%, para R$ 1,330 bilhão no primeiro trimestre.

receita líquida totalizou R$ 4,719 bilhões no primeiro trimestre deste ano, incremento de 43% ante o mesmo trimestre em 2020. Enquanto isso, as despesas gerais e administrativas expandiram 45,2% em um ano, para R$ 217,9 milhões o primeiro trimestre.

O retorno sobre o capital investido (ROIC) ficou em 9,2% no primeiro trimestre, ante 12,1% um ano antes. O ROIC ajustado ficou em 15,1%, ante 17,3% na mesma base de comparação.

Ao final do primeiro trimestre, o saldo de dívida bruta da companhia foi de R$ 21,118 milhões, alta de 4,0% em relação ao mesmo período do ano passado. Deste montante, 59,6% é denominada em Real, enquanto o restante é denominada em dólares americanos, com hedge para exposição cambial integralmente contratado.

A alavancagem da companhia medido pela relação dívida líquida/Ebitda foi de 2,4x, apresentando melhora quando comparado aos 3,3x registrados no primeiro trimestre de 2020, devido a redução da dívida líquida da companhia aliada à melhora do resultado operacional em meio ao forte crescimento do Ebitda no período.

Os resultados da Rede D’or (BOV:RDOR3) referente suas operações do primeiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 17/05/2021. Confira o Press Release completo!

VISÃO DO MERCADO

BTG Pactual

A Rede D’Or reportou resultados “muito fortes” no primeiro trimestre, de acordo com o BTG Pactual. Os analistas destacam indicadores como lucro e receita recorde, ambos acima das projeções, e ponderam que as estimativas do BTG estavam aquém da média de projeções do mercado.

O lucro líquido de R$ 402 milhões superou as projeções de R$ 180 milhões do BTG, apesar da pressão de maiores despesas financeiras. De acordo com o BTG, o indicador refletiu o negativo efeito dos custos de participação da Rede D’Or na Qualicorp.

A receita da companhia ficou 19% acima do esperado, impulsionada por mais leitos operacionais, enquanto o tíquete médio cresceu 17%. Além disso, a integração de duas aquisições também beneficiou o resultado.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês), ajustado excluindo itens não recorrentes, superou as estimativas do BTG Pactual em 57%.

Segundo os analistas Samuel Alves e Yan Cesquim, os números trimestrais positivos “surpreenderam” o BTG, demonstrando estabilidade dos fundamentos da companhia.

A recomendação do BTG Pactual para os papéis ordinários da Rede D’Or é de compra, com preço-alvo de R$ 88,00.

Credit Suisse

O Credit Suisse afirmou que a Rede D’Or reportou resultados do primeiro trimestre com crescimento e utilização surpreendentemente fortes em face da segunda onda da pandemia na segunda quinzena de março. O banco destacou que as margens não foram impactadas, mesmo com a execução de um plano de expansão.

“Este forte desempenho é uma indicação de que a empresa está apta a operar sob as atuais incertezas econômicas e sanitárias. O ambiente também deve pressionar o segundo trimestre e resultados semelhantes podem servir de catalisador para impulsionar a ação”, diz o relatório.

Segundo o Credit, a Rede D’Or poderá manter a ocupação dos hospitais com tíquetes crescentes, apesar das pressões da covid-19, o que tende a levar a internações menos lucrativas em comparação aos procedimentos eletivos.

Credit Suisse manteve a recomendação de compra e o preço-alvo da ação em R$ 78.

XP Investimentos

A XP destaca que a  Rede D’Or divulgou resultados operacionais muito fortes no 1° trimestre de 2021, superando as suas estimativas, impulsionados por uma receita líquida robusta, que refletiu uma combinação de: i) aumento de leitos operacionais, ii) taxa de ocupação mais alta e iii) ticket médio mais alto.

A receita líquida ficou 12% acima do esperado pelos analistas, enquanto o Ebitda superou a projeção em 21%. O único destaque negativo ficou por conta do lucro líquido, que foi de R$ 402 milhões versus estimativa da XP de R$ 482 milhões por conta de despesas financeiras e itens não recorrentes. O lucro ajustado para os itens não recorrentes teria sido de R$ 598 milhões, 10% acima do projetado.

“Os resultados reforçaram nossa visão positiva sobre a Rede D’Or, confirmando sua forte capacidade operacional com melhoria nos indicadores mais importantes. Além disso, a empresa já entregou resultados importantes na agenda de fusões e aquisições – adicionando 585 leitos em abril e entrando em mercados importantes como Belo Horizonte / MG, e esperamos novidades muito positivas nessa frente em breve.

XP Investimentos reitera recomendação de compra e preço alvo de R$ 85,00.

Deixe um comentário