Ânima celebra contratos de alienação de escolas em Santa Catarina e de sublocação de espaços

LinkedIn

A Ânima Educação celebrou contratos de alienação para a Bahema Educação, das Escolas Internacionais de Florianópolis e de Blumenau, do Colégio Tupy em Joinville, além de um compromisso de sublocação de espaços nos campi das Instituições de Ensino Superior (IES) da companhia, para abertura de escolas da Bahema.

O fato relevante foi feito pela companhia (BOV:ANIM3), na terça-feira (29). Confira o comunicado na íntegra.

Segundo fato relevante divulgado há pouco pela empresa, o preço de venda previsto é de R$ 36,449 milhões, que consideram um valor fixo mínimo de R$ 30 milhões e um earn out estimado no cenário base de R$ 6,449 milhões. O valor fixo será pago em duas parcelas, sendo R$ 18 milhões no fechamento da operação e R$ 12 milhões até maio de 2022.

Os earn outs serão pagos em 2022, 2023 e 2024, conforme o resultado operacional das escolas. Há também um compromisso da Bahema em sublocar espaços nos campi das IES da Anima localizados em Joinville, Blumenau e Florianópolis, ao valor anual de R$ 816 mil, com correção anual por IPCA, pelo prazo mínimo de 10 anos. Faz parte do acordo, ainda, o compromisso da Bahema de sublocação de espaços em outras IES da Ânima Educação. Estima-se, em um cenário base, a sublocação de 15 espaços adicionais, a um VPL de R$ 54.270.949,00, considerando o fluxo dos 20 primeiros anos dos contratos de locação.

Caso a Bahema não subloque ao menos cinco outros espaços nas IES da Ânima Educação até 2025, será devida uma multa de R$ 1 milhão para cada espaço que deixar de ser sublocado.

As sublocações, na visão das duas empresas, “além de serem uma grande oportunidade, dado que o modelo de remuneração prevê um aluguel correspondente a um porcentual fixo da receita líquida das escolas, significam ainda a possibilidade de crescimento pela Bahema e a rentabilização estratégica no uso eficiente dos espaços da Anima em horários de ociosidade, com um importante ganho na proposta de valor do Ecossistema Ânima e na nova utilização dos espaços físicos após a pandemia”.

A companhia ressalta que a operação ainda está sujeita ao cumprimento de determinadas condições precedentes e será concluída tão logo tais condições sejam atendidas, bem como à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

VISÃO DO MERCADO

Itaú BBA

O Itaú BBA classificou o negócio anunciado pela Anima como positivo, por avaliar que permitirá à empresa focar em seu negócio principal, que é o setor de ensino superior. O negócio faz parte do esforço da empresa de reduzir o endividamento após a compra de ativos da Laureate. Também avalia que a sublocação dos campi da Anima é um bom uso dos espaços em horários ociosos.

Itaú BBA mantém recomendação de compra com preço-alvo de R$ 19,00…

XP Investimentos 

A Ânima anunciou a venda de suas escolas de ensino fundamental e médio para a Bahema Educação por R$36M, incluindo um earnout de R$6M.

O pagamento será feito em duas parcelas: i) R$18M no fechamento da transação; ii) R$12M até maio de 2022; enquanto os earnouts serão pagos em 2022, 2023 e 2024, de acordo com o resultado operacional das escolas.

O acordo inclui o compromisso da Bahema de sublocação de espaços em outras instituições Ânima, o que é positivo por garantir a utilização mais eficiente dos ativos da Ânima em horário ocioso.

Embora seja uma transação pequena, vemos como positiva, dado que ajuda a empresa em duas frentes após a aquisição da Laureate: i) foco no seu negócio principal (graduação e pós-graduação); e ii) desalavancagem.

XP mantém recomendação de compra com preço alvo de R$ 15,00.

Lucro líquido ajustado de R$ 56,3 milhões no 1T21, alta de 28,5%

Ânima Educação encerrou o primeiro trimestre de 2021 com lucro líquido ajustado de R$56,3 milhões, 28,5% a mais na comparação anual,impulsionado pelas menores despesas com depreciação e novas aquisições.

receita líquida da organização educacional nos três primeiros meses do ano alcançou R$ 416,0 milhões representando um aumento de 22,8% em relação ao ano anterior, devido à integração de aquisições, que ampliaram a base de alunos e o tíquete médio, devido à forte atuação no curso de Medicina.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado de R$ 146,5 milhões, sendo 23,9% superior a 2020 e com a margem Ebitda ajustada de 35,2%.

(informação Broadcast)

Deixe um comentário