Bom dia ADVFN - Dados sobre empregos nos EUA e Brasil e crise hídrica na agenda

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor!  30 de Junho de 2021, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Bolsas mundiais: os futuros americanos recuam à espera de dados sobre emprego nos Estados Unidos.

Na Ásia, os mercados fecharam com resultados variados. Na China continental, o Shanghai composto subiu 0,5%, e fechou em 3.591,20 pontos; Em Hong Kong, o índice Hang Seng recuou 0,41%, em uma sessão marcada pela estreia da farmacêutica chinesa Hutchmed, negociada por US$ 8,31, mais de 60% acima de seu preço de oferta. Divulgado na terça, o Índice do Gerente de Compras oficial relativo ao setor de manufatura na China desacelerou, pontuando 50,9 em junho, em relação a 51 pontuados em maio. Qualquer valor acima de 50 indica expansão; abaixo, retração. O desempenho no país vem sendo afetado pela ressurgência de casos de Covid na província de Guangdong, que afetou o funcionamento portuário. No Japão, o Nikkei fechou com oscilação negativa, em 28.791,53 pontos; na Coreia do Sul, o Kospi subiu 0,3%, impulsionado por ações do setor de tecnologia. A SK Hynx subiu 2%, enquanto a LG Electronics subiu 1,55%.

Na Europa, os índices recuam nesta quarta. O índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, recua 0,9%, com destaque negativo para o setor automotivo, que cai 2,4%. Todos os setores e as principais bolsas recuam. Na quarta, o Escritório para Estatísticas Nacionais do Reino Unido confirmou a queda de 1,6% no PIB do país relativo ao primeiro trimestre, levemente abaixo da expectativa. O investimento em negócios caiu 10,7% na comparação trimestral, prejudicado por medidas de distanciamento social. A agência governamental também afirma que as economias das famílias britânicas teve forte alta no período, o que alimenta a expectativa de que haja gastos por conta da demanda reprimida, conforme a economia reabre. Na terça, a Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia, afirmou que iniciará um estudo sobre o plano da empresa aérea britânica IAG, dona da British Airways, de assumir a Air Europa, da Espanha.

Nos Estados Unidosos índices futuros americanos operam no terreno negativo no momento. A terça foi marcada pela alta de ações de incorporadoras, após a S&P CoreLogic Case-Shiller publicar o seu Índice Nacional de Preços de Moradias, que indicou alta de mais de 14% em abril em comparação com o mesmo período do ano anterior. Várias cidades nos Estados Unidos tiveram suas maiores altas de preços. Além disso, o índice de confiança do consumidor da Conference Board atingiu seu maior patamar desde março de 2020, mês que marcou o início da pandemia nos Estados Unidos. Nesta quarta devem ser divulgados dados sobre pedidos de hipotecas e vendas de moradias nos Estados Unidos. Além disso, a ADP deve publicar seu relatório sobre o número de folhas de pagamento adicionadas em junho.

==> Acompanhe os mercados mundiais pela ADVFN (aqui)

Os futuros internacionais de petróleo WTI (NYMEX:CLM21) estão sendo negociados a US$ 73,74, com alta de 1,04%. O Brent (NYMEX:BZ) opera em alta de 0,79%, negociado a US$ 74,87.

Bitcoin (COIN:BTCUSD) é negociado a US$ 34.655,25 (-1,44%). O ouro (COMEX:GCM21) é negociado a US$ 1.758,30 por onça-troy (-0,30%).

⇒ Bitcoin – Acompanhe o Mundo Cripto na ADVFN

Minério de ferro: Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com queda de 0,72%, cotados a 1165 iuanes, equivalente hoje a US$ 180,4 (nas últimas 24 horas).

Coronavírus

O mundo registra 181.598.664 de casos de coronavírus e 3.932.872 mortes, confirmadas pela Universidade Johns Hopkins.

Painel Vacinas Covid-19 Brasil:  Doses Distribuídas pela União: 123.214.292. Doses aplicadas: 90.289.637.

O Ministério da Saúde informou ontem (29) a suspensão temporária do contrato de compra da vacina indiana Covaxin. Em nota, a pasta justificou que a medida foi tomada por recomendação da Controladoria-Geral da União (CGU). Segundo o Ministério da Saúde, a CGU não encontrou irregularidades no contrato, mas o Ministério decidiu suspender “por compliance para uma análise mais aprofundada do órgão de controle [CGU]”.

Brasil

O Ministério da Saúde vai manter o intervalo de 12 semanas entre a aplicação da primeira e da segunda dose da vacina da Pfizer. A decisão foi anunciada em nota técnica da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS). A bula do imunizante prevê um período de 21 dias entre as doses, tendo como base os testes de segurança e eficácia da fórmula. Segundo a secretaria, recomendações recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmam a eficácia da estratégia adotada pelo Brasil já no início da campanha de vacinação.

Poderes

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou na terça-feira, 29, que há “um montão” de cadastros irregulares no programa Bolsa Família. “Joga uma rede no Bolsa Família e vem um monte de gente, só não vem deputado e senador”, afirmou, durante cerimônia de lançamento do novo sistema de recadastramento de Pescadores Profissionais e da Rede Pesca Brasil, no Palácio do Planalto. Segundo o secretário de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Jorge Seif, cerca de 70% dos beneficiários do seguro recebiam recursos por meio de fraude, o que foi corrigido de acordo com ambos. O programa atende profissionais da pesca durante períodos do ano em que a atividade é proibida por questões de equilíbrio ambiental.

A CPI da Pandemia agendou para hoje o depoimento do empresário Carlos Wizard, apontado como um dos principais articuladores do suposto “gabinete paralelo”, que orientaria o presidente Jair Bolsonaro de forma extraoficial e à parte do Ministério da Saúde. O depoimento, que seria o principal acontecimento nesta quarta, agora vai dividir espaço com a votação de um requerimento para que Dominguetti Pereira, empresário que afirmou ter recebido pedido de propina de US$ 1 por dose de vacina da AstraZeneca, seja convocado a falar aos senadores.

Economia

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aumentou o valor da tarifa da bandeira vermelha 2, com um reajuste de 52%, para R$ 9,49 pelo consumo de 100 kWh. O preço até então era de R$ 6,24. Isso aconteceu porque a metodologia que estabelece os parâmetros da formação da tarifa das bandeiras foi ultrapassada pela crise atual. Os custos subiram muito rápido, com muita intensidade e sob o risco de durar mais tempo. É como se a agência precisasse de mais um nível para a bandeira vermelha. Isso significa, infelizmente, que assim que resolverem essa fórmula, a tarifa da bandeira vermelha 2 vai subir de novo, podendo chegar a R$ 12.

Agenda Econômica

🇬🇧 Variação do PIB trimestral e anual (03h00) ⭐️
🇩🇪 Taxa de desemprego mensal (04h55)
🇪🇺 Índice de preços ao consumidor mensal e anual (06h00)
🇧🇷 Pesquisa PNAD contínua mensal (09h00)⭐️
🇺🇸 Variação de empregos privados ADP mensal (09h15) ⭐️
🇧🇷 Resultado primário do setor público consolidado (09h30)
🇧🇷 Relação dívida líquida e bruta – PIB mensal (09h30)
🇧🇷 Resultado nominal do setor público consolidado (09h30) ⭐️
🇺🇸 PMI Chicago mensal (10h45) ⭐️
🇺🇸 Variação no estoque de petróleo EIA semanal (11h30) ⭐️
🇧🇷 Fluxo cambial mensal (14h30)
🇯🇵 PMI industrial mensal (21h30)
🇨🇳 PMI industrial Caixin mensal (22h45)

Ibovespa e dólar no último pregão:

Ibovespa:  

Referência do mercado brasileiro, o índice encerrou o dia em leve queda de -0,08% aos 127.327,44 pontos, na mínima o Ibovespa ficou em 126.184,05 e na máxima 127.507,18 pontos. O volume financeiro somou R$ 27,3 bilhões.

O Ibovespa fechou novamente no vermelho e marcando o terceiro pregão seguido de queda da Bolsa, que tem refletido a reação negativa do mercado ao projeto de reforma tributária apresentado pelo governo na sexta-feira (25) e à perspectiva de aumento da inflação, puxada pela alta no preço da energia elétrica.

Maiores altas do Ibovespa

BRKM5: +5,36%, a R$ 59,32
BIDI11: + 4,13%, a R$ 73,83
CSNA3: +4,10%, a R$ 44,69
BRAP4: +2,64%, a R$ 74,63
LWSA3: +2,10%, a R$ 27,65

Maiores baixas do Ibovespa

IGTA3: -3,74%, a R$ 39,40
BRDT3: -3,52%, a R$ 26,30
UGPA3: -3,44%, a R$ 18,53
BRFS3: -2,95%, a R$ 27,34
SBSP3: -2,76%, a R$ 36,93

Dólar    

dólar comercial: encerrou o dia em alta de 0,28% sendo cotado a R$ 4,942 venda e a R$ 4,941 para compra, na reta final dos negócios, o dólar voltou a subir frente ao real, após exibir forte volatilidade e ensaiar uma queda. Acompanhando o exterior e em meio ao movimento de investidores locais para o começo da tradicional disputa de formação de preço da taxa Ptax – média das cotações apuradas pelo Banco Central (BC) – de fim de mês.

Juros

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 caiu quatro pontos-base a 5,60%, o DI para janeiro de 2023 teve queda de sete pontos-base a 6,95%, o DI para janeiro de 2025 recuou sete pontos-base a 7,95% e o DI para janeiro de 2027 registrou variação negativa de oito pontos-base a 8,40%.

Ifix   

O índice fechou a sessão e recuperou parcialmente as fortes quedas dos últimos dias, fechando a sessão em alta de 1,49%, aos 2.746,10 pontos. A mínima para o dia foi de 2.705,86 pontos, enquanto a máxima foi de 2.746,10 pontos. No acumulado de junho o IFIX recua 2,5%, no ano cai 3,94%. A movimentação financeira foi de R$ 266,96 milhões.

Fonte: CNN, CNBC, Infomoney, TC, G1, Agência Brasil e BDM, estadão.

Deixe um comentário